WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Babá - segurança contra acidentes com crianças

Os acidentes com crianças podem causar lesões leves a graves, mas muitos deles podem ser evitados com a prevenção

Os tipos de acidentes mais comuns entre as crianças variam conforme a idade e o estágio de desenvolvimento delas

 

Uma das principais funções que você deve desempenhar como babá é garantir a segurança da criança, pois você é a principal responsável pela integridade física dela na ausência dos pais. E essa é uma missão desafiante! Afinal, as crianças são muito ativas e querem explorar tudo à sua volta. Por isso, os acidentes são muito comuns na infância. Entretanto, muitos podem ser evitados e, para tanto, é preciso conhecê-los, conhecer as fontes de risco e precaver a sua ocorrência.  
 
Os tipos de acidentes mais comuns entre as crianças variam conforme a idade e o estágio de desenvolvimento delas. Até os dois anos de idade, a maioria dos acidentes ocorre dentro da própria casa. Os acidentes com crianças, geralmente, provocam lesões leves, mas, alguns deles podem ser fatais, e são, inclusive, a maior causa de morte entre as crianças maiores de 1 ano.

Quanto às crianças menores, estas não podem ficar um minuto longe da nossa vista, porque já podem colocar-se em situações de risco, esbarrando em uma quina ou mexendo com um objeto que ofereça perigo. Nessa fase, são muito comuns quedas, queimaduras e afogamentos na banheira infantil ou em piscinas. Um bebê pode se afogar em 2 cm de água, em menos de 1 minuto!

A babá deve ser bastante cautelosa, pois nos primeiros meses, a criança é capaz de passar, de repente, da posição lateral para a de barriga para baixo, ou vice-versa, podendo cair do trocador, da mesa e da cama. Por isso, nunca devemos deixá-la sozinha.
 
Para evitar que a criança fique sufocada enquanto dorme, você deve retirar todos os bichos de pelúcia, almofadas e cobertas que possam estar  sobrando no berço. É preciso deixar os bracinhos do bebê para fora da coberta e posicionar o seu corpinho virado de barriga para cima.

No entanto, se o bebê for recém-nascido, é necessário deitá-lo de lado, para que ele não engasgue e se sufoque com o próprio material regurgitado.  

Já as crianças com quatro anos podem se sufocar brincando com sacos plásticos, ou se machucar com objetos que encontrarem no caminho, ou, ainda, durante quedas. Até os cinco anos, a maior parte das crianças tem pouco senso de perigo e, por não fazerem ideia de onde estão se metendo, entram em situações de risco.
 
Quanto às crianças maiores, de 7 aos 12 anos, por sua vez, são mais independentes e já conhecem melhor alguns riscos, mas tendem a não avaliá-los adequadamente. Elas estão descobrindo e desenvolvendo diversas habilidades e estão ávidas por testarem seus limites. Por isso, entre elas, é comum a ocorrência de diferentes tipos de acidentes.
 
Pesquisas recentes mostram que o maior número de acidentes fatais ocorrem entre 0 e 3 anos e os mais graves ocorrem entre crianças de,  aproximadamente, 10 e 12 anos. Considerando que você cuidará de crianças entre 0 e 12 anos de idade, é preciso se atentar a todos os cuidados voltados à segurança delas em qualquer idade!

Por Andréa Oliveira.

Confira o Curso CPT Treinamento de Babá - Segurança e Primeiros Socorros

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!