WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Cabeleireiro - conheça os tipos de cabelos antes de tratá-los

O profissional cabeleireiro deve conhecer os tipos mais comuns de cabelos para identificar os dos seus clientes. Isso é muito importante para que ele possa escolher os produtos adequados a cada um

Cabeleireiro - conheça os tipos de cabelos antes de tratá-los. Curso CPT Estudo dos Cabelos e seus Tratamentos

 

Os tipos de cabelos são classificados segundo a sua espessura ou diâmetro de cada fio, e também podem ser classificados de acordo com a sua estrutura. Ao longo da vida, por problemas emocionais ou agentes externos, o cabelo também pode sofrer alterações. Pode ficar mais oleoso ou seco. O tipo de cabelo de uma pessoa não é uma característica constante. Mas é fundamental que o profissional cabeleireiro conheça os tipos mais comuns de cabelos para identificar os dos seus clientes. Isso é muito importante para que ele possa escolher os produtos adequados a cada um.

Classificação dos cabelos quanto à espessura

a) Cabelo Grosso - possui um maior diâmetro em relação aos demais cabelos. É visível, isto é, cada fio se destaca com nitidez; facilmente perceptível ao tato.

b) Cabelo Médio - tem diâmetro médio. É brilhante, macio ao tato, flexível.

c) Cabelo Fino - normalmente não possui medula. É percebido visualmente com dificuldade. Quando muito fino, é imperceptível ao tato; sente-se apenas a massa de cabelo.

Classificação dos cabelos quanto à estrutura

a) Cabelo Poroso - é o que absorve líquidos em abundância. É opaco, áspero ao tato, sem flexibilidade, mole e muito embaraçado. A porosidade depende do número de camadas de cutícula. Quanto mais camadas, menos poroso é o cabelo. Se as películas da cutícula são acumuladas firmemente contra o córtex, o cabelo é considerado não poroso. A porosidade pode ser afetada pelos alcalinos e ácidos.

b) Cabelo gláxico ou vítrio - é o cabelo que absorve mal, ou absorve pouco líquido. Um exemplo são os cabelos brancos. É duro ao tato, liso, pouco flexível, em geral grosso.

c) Cabelos normais - são aqueles intermediários entre os dois anteriores. É brilhante, macio ao tato e flexível.

Classificação dos cabelos quanto à oleosidade

a) Cabelos Oleosos - são aqueles que possuem as glândulas sebáceas, produzindo excesso de sebo. Dá ao cabelo aquele aspecto grudado. Apresenta uma textura gordurosa, pesada, com pouco volume. Precisam ser lavados com frequência para evitar a queda. A pessoa pode ter os cabelos oleosos devido à carga genética, ou provocado por estresse, desequilíbrios emocionais ou hormonais, alimentação rica em gordura e fritura ou uso de produtos impróprios. Caracteriza-se por uma falha no organismo, que produz óleo em excesso no couro cabeludo. Os cabelos extremamente oleosos são um problema patológico e devem ser tratados por um médico dermatologista ou tricologista (especialista em cabelos).

b) Cabelos Mistos -
são aqueles que possuem as raízes oleosas e as pontas secas. Normalmente eles são a consequência do uso de produtos errados e também de agentes externos como poluição, sal, sol, uso excessivo de secador e processos químicos agressivos, como tinturas, alisamentos, entre outros.

c) Cabelos Normais - são aqueles sem excesso nem falta de oleosidade, pois suas glândulas secretam a quantidade desejada de sebo.

d) Cabelos Secos - são aqueles cujas glândulas sebáceas produzem sebo em quantidade insuficiente para lubrificar a haste. Os cabelos secos são aqueles que são ressecados da raiz até as pontas. São frágeis, ásperos ao toque e não possuem brilho. Geralmente, o couro cabeludo também apresenta um certo ressecamento. Esse ressecamento pode ser devido a fator hereditário, hábitos alimentares errados, estilo de vida inadequado, pelo uso indiscriminado de tratamentos químicos como tinturas, alisamentos e permanentes, ou pela exposição a agressões externas como sol, poluição, cloro etc. Cabelos cacheados e crespos são os mais secos.

e) Cabelos ressecados - são aqueles que adquiriram essa característica depois do acúmulo de processos químicos, que vão agredindo a cutícula até o córtex do fio. É a retirada forçada dos hidratantes naturais de toda a fibra capilar. Cabelos danificados geralmente são opacos, ásperos, embaraçados e porosos, quase sem maleabilidade.

Elasticidade

Os cabelos em geral também têm a característica da elasticidade. Esta é uma propriedade que os cabelos apresentam de esticar e contrair, sem se arrebentar. O cabelo seco, com boa elasticidade, pode ser esticado até 20% do seu comprimento. O cabelo molhado, com boa elasticidade, pode ser esticado até 50% do seu comprimento. Uma boa elasticidade é importante, pois há alguns tipos de trabalhos que exigem que o cabelo estique e retorne à sua forma original. Cabelo poroso estica mais do que o cabelo não-poroso ou impermeável.

Por Silvana Teixeira.

Conheça o Curso CPT Estudos dos Cabelos e seus Tratamentos.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!