WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Como cortar as unhas do meu pet?

O procedimento requer muita atenção para que não cause dor e sangramento nos animais

Cortando a unha - imagem ilustrativa

Lucas Bonoto, professor do Curso CPT Como Cuidar e Educar o Seu Cão, ressalta que os cães como companheiros estão presentes cada vez mais nos lares. No entanto, ter um cão como animal de estimação significa muito mais que ter um amigo, significa, também, assumir cuidados frequentes para que ele apresente boa saúde. 

Muito além do banho, tosa e cuidado com os dentes, é preciso dar atenção a outros aspectos físicos para garantir a integridade do sue pet, como é o caso das unhas. Assim como nós, humanos, os pets possuem unhas que crescem e necessitam de corte para que não se tornem um problema.

Porém, em se tratando de cães, esse trabalho de cortá-las se torna difícil pelo fato de que muitos deles não aceitam o corte. E, mais ainda, é um trabalho cuidadoso e que requer conhecimento e habilidade de quem o executa, para evitar que cause dor e até sangramento nos animais.

Nas unhas, os animais possuem veias e nervos que, caso atingidos, podem trazer consequências nada agradáveis aos animais. Por isso, é essencial realizar esse procedimento com atenção. Como? Fique tranquilo que a gente te ajuda!

Acostume o pet

Em primeiro lugar, para que o ato de cortar as unhas não se torne algo que cause repulsa nos animais, é preciso familiarizá-los com ele. Isso significa que se deve cortá-las desde pequenos, de acordo com a necessidade, para que se acostumem com a ideia. Ao cortar, ofereça sempre uma recompensa, como um petisco, carinho ou até palavras carinhosas para aumentar a aceitação. Cães de grande porte ou mais agitados podem precisar de duas pessoas para tal: uma para cortar, de fato, e outra para distrai-lo e acalmá-lo.

Frequência

Relacionado ao tópico anterior, a frequência também é um ponto a ser observado ao cortar as unhas. E ela dependerá do estilo de vida que o animal leva. Isso porque animais que vivem em quintais ou que passeiam com mais frequência requerem menos cortes, uma vez que acabam desgastando as unhas naturalmente. Cães mais caseiros e aqueles que já são “de idade” precisam de cortes menos espaçados. Percebe-se o momento ideal para realizar o corte quando os cães começam a produzir o “tic tic tic” da unha no piso ou quando, visivelmente, elas estão longas.

Cuidado com veias e nervos

Já foi mencionado que as unhas dos cães possuem nervos e veias, chamados de “sabugo”. Quanto maior a unha fica, mais longo o sabugo se torna, o que torna difícil a tarefa de definir uma medida “padrão” para realizar os cortes. Isso nos leva ao tópico anterior, que define a necessidade de cortar as unhas com frequência, para que o risco de causar dor e sangramento no animal seja pequeno. Lembre-se de cortar, também, a unha do quinto dedo, pois ela não toca o chão e tende a crescer mais, provocando ferimentos.

Unhas transparentes

O “melhor” tipo de unha a ser cortado é o transparente. Esse tipo é muito encontrado em gatos, mas também pode ocorrer em cães. Ele torna o corte mais fácil, pois consegue-se visualizar o sabugo e evita-se que o corte o atinja. Cães com unhas escuras tornam o trabalho mais cuidadoso, pois não é possível observar aquela “veia rosadinha” em seu interior. A dica para esses animais é cortar aos poucos, de pedacinho em pedacinho, certificando-se, assim, de que o “limite” não está sendo ultrapassado.

Como cortá-la, então?

O primeiro passo é segurar a pata do cãozinho com firmeza suficiente para que ela fique estável, garantindo que você não a aperta muito. O corpo do cão precisa estar firme, evitando que ele se mexa e se machuque durante o corte. Posicione o alicate em um ângulo de 45° e a 2mm de distância do sabugo – quando for possível enxergá-lo. Corte e certifique-se de que o animal não foi machucado. Caso haja sangramento, estanque-o com pó hemostático.

Caso haja dúvida ou qualquer problema com o procedimento, recomenda-se procurar um veterinário, para garantir a segurança e o bem-estar do animal. Geralmente, os pet shops possuem profissionais habilitados para tal. Ao perceber que há dificuldade ou medo, procure-os.



Conheça os Cursos CPT da Área PET:

Como Cuidar e Educar o Seu Cão
Como Montar um Canil
Banho e Tosa em Cães e Gatos – Infraestrutura, Banhos e Tosa Higiênica

Fonte: Metrópoles – metrópoles.com
por Renato Rodrigues

Faça já o Download Grátis
Faça já o Download Grátis Pet - saiba tudo sobre raças e cuidados

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!