WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Cães desmaiam? Sim! Aprenda o que fazer nessa situação

O cão pode desmaiar se atropelado, bater a cabeça e perder a consciência; em casos de queimaduras, devido à dor; inalação por fumaça, desidratação, afogamento, hemorragia e outros

Cães desmaiados


 

Desmaio é a perda súbita de consciência, que pode acontecer em qualquer situação de urgência e emergência. O animal pode desmaiar nos casos de atropelamentos, se ele bater a cabeça e perder a consciência; queimaduras, devido à dor intensa; inalação por fumaça, desidratação, afogamento, hemorragia, entre outros.

Segundo Alessandra Sayegh Arreguy Silva, professora do Curso a Distância CPT Primeiros Socorros para Cães e Gatos - Parada Respiratória e Cardíaca, Desmaios, Estado de Choque e Convulsões, em Livro+DVD e Curso Online, “Qualquer tipo de acidente, dependendo da intensidade, pode causar desmaio. O animal desfalece e o socorrista deve tomar as medidas necessárias”.

O desmaio pode ser uma urgência ou emergência, dependendo do que o causou. Em pet shops, uma das causas mais comuns de desmaio é o calor intenso, que causa a hipertermia. O ambiente fica muito quente por causa de os equipamentos ficarem constantemente ligados, como o secador, e também por ter uma aglomeração muito grande de animais.

Coleiras muito apertadas também podem causar desmaios, principalmente quando os cães puxam muito os seus donos durante o passeio, de modo que a coleira asfixia o animal, ou seja, não deixa o ar passar para os pulmões. Por essa razão, a coleira ideal é do tipo peitoral, pois a coleira que envolve apenas o pescoço tende a enforcar o animal. Outro motivo comum é a ingestão de algum objeto ou alimento, que pode bloquear a passagem de ar para os pulmões e provocar o desmaio.

Observação interessante é que há raças que têm mais facilidade para desmaiar, porque têm dificuldade para respirar. São as raças que têm o palato mole alongado, já que este bloqueia a passagem de ar. As raças braquicefálicas, que têm o focinho achatado, como o Pug, o buldogue francês, o buldogue inglês, o Shi-Tzu, os gatos persas, no calor, apresentam essa predisposição para desmaiar. Os cães perdem calor através dos coxins e pela língua, por isso eles ficam com a boca aberta, com a língua para fora e com taquipneia (a respiração fica mais rápida e ofegante). Dessa forma, eles perdem calor. Com um calor muito intenso, os animais braquicefálicos respiram mais rápido e como não tem uma passagem boa para o ar, os cães podem ficar com falta de ar e desmaiar.

Outro problema com esses cães que têm dificuldade para respirar é que eles não conseguem resfriar o corpo e acabam tendo uma hipertermia, quando a temperatura corpórea do animal aumenta muito.
Problemas cardíacos, problemas respiratórios e até mesmo animais muito estressados ou excitados podem desmaiar. A hipoglicemia também pode ser uma causa de desmaio, principalmente em filhotes.

Para evitar os desmaios, é preciso ter atenção durante o preenchimento da ficha de cadastro do banho e tosa ou do hotelzinho de cães e gatos: deve-se saber se o animal toma alguma medicação ou se tem crise convulsiva. Portanto, faça essa pergunta ao dono do cão ou gato.

Como sintomas do desmaio, tem-se: o desfalecimento do corpo (porém o animal mantém a respiração e frequência cardíaca); os olhos podem fechar ou ficar abertos; e flacidez muscular, ou seja, o corpo inteiro fica mole.

Procedimentos de primeiros socorros:


- Quando o animal desmaia, a primeira atitude a se tomar é verificar se o animal está respirando e se o coração está batendo.
- Se estiver tudo bem, o socorrista deve entrar em contato com o médico veterinário para que ele realize os procedimentos de amparo e o diagnóstico. Nesse caso, não tem o que fazer e o animal não corre risco de morte.
- O socorrista deve apenas ter o cuidado de observar o animal até que o veterinário chegue ao local, monitorando constantemente a respiração e o batimento cardíaco.
- Deixe o animal numa superfície plana, confortável e baixa, para evitar quedas. No caso dos gatos, é mais seguro colocá-lo numa gaiola, porque quando ele acorda a tendência dele é a tentativa de fuga.
- O que você pode fazer também é verificar as possíveis causas do desmaio. Se o motivo for o calor intenso, você deve tentar resfriar o animal. Pegue uma toalha molhada em água corrente e envolva o animal. Você também pode ligar um ventilador em direção ao animal ou usar bolsa de gelo.
- Se o animal tiver desmaiado, depois de ter batido com a cabeça em algum lugar, por exemplo, depois de sofrer uma queda de uma mesa, você deve deixar a cabeça do animal mais alta que o corpo, para evitar edema cerebral.
- Caso você tenha que levar o animal desmaiado até a clínica veterinária, a condução deve ser feita da seguinte forma: deixe a cabeça do animal mais alta que o corpo e o proteja de quedas e pancadas.

Se o animal parar de respirar e perder os batimentos cardíacos, o socorrista deve imediatamente iniciar o protocolo de respiração ressuscitação cardiopulmonar.

Lembre-se:


Como o desmaio pode ter causas diversas, apenas o veterinário será capaz de identificar o real motivo e optar pelo melhor procedimento de socorro.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Pet.
Por Silvana Teixeira.

Salvar

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Regina

25 de out de 2020

Minha cachorrinha desmaiou duas vezes, uma quando ela queria muito comer carne, colocamos ela no chão , quando ele foi levantar nao conseguia, logo depois de 7 minuttos levantou e comeu, ficou de boa. Outra vezes quando ela foi correndo ao encontro do meu namorado.O que pode ser?

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de out de 2020

Olá Regina,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

No seu caso, o indicado é procurar por um médico veterinário, para que ele possa examinar a cachorrinha e fazer os exames necessários, para que tenha o diagnóstico exato. Só assim será possível realizar o tratamento de forma certeira e eficiente.

Atenciosamente
Lidiane Lisboa

Rosemeri De Oliveira Rodrigues

16 de fev de 2020

Tenho. Um pug. Ele dedmaia com freqüência o que pode ser, ele fica com a boca presa fechada

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de mar de 2020

Olá Rosemeri!

Sabemos que o formato achatado do focinho do pug dificulta a sua respiração. Recomendamos que você procure um veterinário especializado para que ele trate de perto o seu cãozinho e descubra o real motivo dos desmaios frequentes.

Paulo Roberto

7 de set de 2019

Muito obrigado pela explicação sobre cães desmaiar.

Resposta do Portal Cursos CPT

9 de set de 2019

Olá Paulo Roberto,

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Ficamos felizes em saber que você gostou do nosso artigo, e que ele esclarecedor para você.

Atenciosamente,
Victor Sampaio

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!