WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Estudando as abelhas sem ferrão? Conheça a Iraí

Abelha de comportamento interessante, a Iraí tem o trabalho de fechar a entrada da sua colônia ao cair da noite e abri-lo ao amanhecer

Estudando as abelhas sem ferrão? Conheça a Iraí

Abelha de comportamento interessante, a Iraí (Nannotrigona testaceicornes), tem o trabalho de fechar a entrada da sua colônia ao cair da noite e abri-lo ao amanhecer. Esta entrada é construída com cerume e consiste em um tubo curto de cor parda e, às vezes, escuro, no qual encontramos sempre várias abelhas guardiãs ao redor do tubo, explicam os professores Dr.ª Ana Maria Waldschmidt, Paulo Sérgio Cavalcanti Costa e Dr. Rogério Marcos de Oliveira Alves, do Curso CPT Criação de Abelhas Nativas sem Ferrão - Uruçu, Mandacaia, Jataí e Iraí.


Para que a criação racional desta espécie seja viável, são necessários alguns requisitos: fonte de alimento (mata nativa) abundante, distante, no mínimo 500m e, no máximo, 1.000m. O pasto meliponícola deve possuir plantas com diferentes épocas de floração, visando a alimentação durante o ano inteiro. Deve haver água limpa e corrente distante, no mínimo 50m e, no máximo, 100m. Local sombreado. Ausência de poluentes. Ausência de fortes correntes de vento. Conhecimentos técnicos de manejo e reprodução da espécie. Paciência, sendo de observação, dedicação e respeito pelo meio ambiente.


Esta abelha é encontrada, principalmente, em zonas tropicais, mais especialmente, do norte do Paraná, no Brasil, até os Estados Unidos, na América do Norte. A origem do seu nome, como não poderia deixar de ser, vem do Tupi e significa (Ira: abelha, mel) (Y: rio). O “Rio do Mel”, o “Rio Doce”. Abelha indígena, pertencente à tribo dos Trigonini, constroem um berço real, ou seja, uma realeira na periferia dos favos de cria, para que venha nascer uma nova rainha.


Na região nordeste é conhecida pelo nome popular de Camuengo, Mambuquinha; já no Sul é conhecida por Jataí Preta, ou Jataí mosquito. Trata-se de uma abelha que mede em torno de 4mm de comprimento, é preta, possuindo pilosidade (pelos) grisalhos e asas esfumaçadas no terço apical (ponta das asas).


Tem população considerada mediana, com colônias contendo entre 2.000 e 3.000 elementos. Constroem seus ninhos nos locais mais variados, tal como muros de pedras, blocos de cimento, tijolos vazados e, com preferência, em ocos de árvores, por isso, é muito comum encontrá-las em regiões urbanas. É uma espécie tímida, de fácil manejo, pois é muito mansa.


Seu ninho possui um invólucro construído de resina dura e, às vezes, perfurada para a entrada de ar e, também, usado para delimitar a área ocupada pelo ninho. Possuindo assim, um invólucro composto de várias camadas de cerume fino e claro, circundando os favos, para manter uma temperatura ideal.


Os favos têm a forma espiral e são construídos em grande quantidade. As células de cria são construídas em baterias, isto é, muitas células são preparadas simultaneamente pelas operárias e a rainha põe os ovos em sequência. Os potes de alimento são pequenos, com cerca de 1,2cm de diâmetro e possui forma ovoide.
Esta abelha produz grande quantidade de própolis puro e viscoso que, geralmente, usa para defesa de seu ninho. Produz um mel de boa qualidade, porém em pequena quantidade.

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!


Conheça os Cursos CPT da área Criação de Abelhas.
Por: Thiago de Faria

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!