Resultados da busca para "livro-adestramento-de-caes"

Livraria: controle de estoque de livros, cadastramento e codificação

Em uma livraria, o sistema de organização e métodos, a coordenação e a objetividade do controle da entrada e saída de livros, bem como o controle de estoque são fundamentais para um eficiente e estratégico atendimento ao cliente. Mesmo em uma pequena empresa, um setor de controle deve ser estabelecido, utilizando-se métodos que garantam informações precisas e atualizadas sobre estoques. Basta proceder ao cadastramento dos livros e à codificação dos exemplares, o que facilitará o andamento da loja, promovendo o sucesso do empreendedor.

Metodologia de ensino individual livre

O ensino individual livre é a forma mais autônoma que aluno tem para desenvolver. Entretanto, o estudo livre não pode ser encarado como atividade sem nenhum tipo de direção ou orientação. Sem direcionamento, o estudo livre tem resultados muito menos satisfatórios. Se os estudos supervisionados podem ser encarados como a forma mais básica de ensino centrado no aluno, porque são rotineiros e de aplicação simples, os estudos livres podem ser vistos de forma contrária. Isso ocorre porque, enquanto os estudos supervisionados representam o primeiro passo para o desenvolvimento da autonomia dos alunos, tendo como característica a supervisão constante do professor, os estudos livres ocorrem quase sem supervisão.

Adestramento - como os cães aprendem?

O adestramento, além de proporcionar aos donos cães seguros e bem educados, aumenta os laços afetivos entre cães e humanos, particularmente o dono, caso este participe do processo de treinamento, ensina bons modos e, ainda, oferece ao cão uma alternativa para gastar a sua energia. Os cães que passam pelo processo de adestramento racional, tornam-se muito mais felizes, brincalhões e menos estressados.

Livrarias ganham mais espaço no mercado nacional

A sociedade passa por diversas modificações ao longo dos anos. O conjunto das condições histórica, econômica e social determinam os valores que essa sociedade preza e os hábitos que ela adota. As pessoas causam e sofrem influências o tempo todo em relação ao meio no qual elas vivem. Nos últimos anos, por exemplo, o número de livros lidos por ano no Brasil tem aumentado significativamente. Esse comportamento reflete diretamente no setor comercial, incentivando o investimento em livrarias por todo o país. No entanto, elas são mais que meras lojas que vendem livros, pois para conquistar os clientes, cada vez mais exigentes, muitas são as modificações realizadas a fim de deixá-los satisfeitos e torná-los fregueses fiéis.

Controle de estoque, saída e entrada em livrarias não informatizadas e informatizadas

As livrarias não informatizadas precisam estabelecer um controle de estoque que normalmente é feito por meio de preenchimento de ficha de controle. Já em livrarias informatizadas, o controle de entrada, saída e de estoque deverá ser feito por meio da utilização de programas computacionais apropriados. Estes programas, normalmente, requerem, como dados de entrada, as mesmas informações que são registradas nas fichas, quando o controle é feito manualmente, ou seja: a origem do produto, a data do cadastro da mercadoria, o nome completo da obra, o autor, a editora, o número da edição, o código da mercadoria, o número de registro no ISBN e a quantidade adquirida de cada exemplar.

Adestrar cães com brinquedos? Isso é possível?

Adestrar cães com brinquedos? Isso é possível? Sim, é! Os brinquedos são recursos muito importantes para se adestrar cães, pois eles os veem como uma caça, principalmente os filhotes que estão em desenvolvimento e gostam de caçar, procurar, perseguir, apreender e morder a caça. “Os cães utilizam o brinquedo para aprender, com a mãe e os irmãos a caçar, e também como forma de brincadeira. Como nosso cão de casa não precisa mais caçar, com a intenção de alimentação, eles utilizam os brinquedos para interagir com outros cães e com os seus donos”, afirma Andrês Sales Coelho, professor do Curso a Distância CPT Adestramento de Cães, em Livro+DVD e Curso Online.

Adestramento de cães: esquema de reforçamento

Um conceito que todo adestrador de cães tem de conhecer bem é o chamado esquema de reforçamento. Falamos que, no início do ensinamento de um comportamento, o reforço deve ser fornecido imediatamente após a emissão do comportamento desejado e em todas as vezes que o cão realizá-lo. Isso faz com que o comportamento seja assimilado pelo cão e, justamente por isso, é chamado de reforço. “A esse tipo de reforço damos o nome de esquema de reforçamento contínuo, em que, todas as vezes que emite o comportamento desejado, o cão recebe o prêmio”, afirma Andrês Sales Coelho, professor do Curso a Distância CPT Adestramento de Cães, em Livro+DVD e Curso Online.

Monte uma livraria e seja disseminador de conhecimento

Os livros sempre foram importantes ao longo da história. No mundo atual, da era digital, o livro ainda tem o seu espaço e importância. Propulsores do saber, ao ler um livro, evoluímos e desenvolvemos a nossa capacidade crítica e criativa, obtendo informações das mais diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, história, ciências, literatura, religiões e crenças, esportes, entre outras.

Jovem ou adulto - quando treinar um cão de guarda?

Ao iniciar os trabalhos com adestramento de cães de guarda, as primeiras perguntas que a maioria dos treinadores novatos fazem é: que raça utilizar para treinar um bom cão de guarda? Existem diferenças entre treinar um cão adulto e um cão jovem? É sempre preferível treinar o cão jovem, principalmente, para treinadores que ainda não são experientes. Porém, antes de iniciar esse assunto, é fundamental esclarecer que o cão pode ser treinado em qualquer idade, mas esse trabalho deve ser sempre realizado por quem já possui conhecimento de treinamento de cães. Portanto, aqueles que desejam trabalhar nessa fascinante área devem começar pelo estudo do adestramento básico de cães. Depois que já obtiverem certa experiência, estarão aptos aos trabalhos com os cães de guarda.

07 de janeiro: Dia do Leitor

Escrever um livro é uma maneira de eternizar e compartilhar ideias, pensamentos e sabedorias. No entanto, as palavras do autor não são rígidas e definitivas. Elas são flexíveis e permitem que cada pessoa interprete o texto de acordo com as suas próprias histórias, convicções e experiências. O livro não é um objeto acabado, ele depende do leitor para significar. Dessa forma, um dos inúmeros benefícios proporcionados pelo hábito da leitura é o prazer do leitor em se envolver completamente com o texto, criar situações, imaginar lugares e personagens. O leitor é, portanto, sujeito ativo e indispensável para dar vida ao amontoado de palavras do qual o livro se constitui.

Atendimento Online
Quer Facilidade