WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Resultados da busca para "coloquei-peixe-em-um-tanque-sem-tirar-o-lodo-que-devo-fazer-eliminar-o-lodo-sem-prejudicar-os-peixes" ()

Criação de tilápias - dimensionamento dos tanques

O dimensionamento, isto é, a determinação do número de tanques que será necessário, bem como a capacidade de cada um deles, deverão ser estabelecidos em função do volume de produção de peixes que se deseja obter. Essa é uma etapa que deve ser feita com critérios, pois, trabalhar com um número de tanques além do necessário elevará o custo de implantação da piscicultura, além de ocupar maior área do terreno, sem necessidade. E, por outro lado, se o número de tanques for inferior ao necessário, não será possível produzir a quantidade de peixes desejada.

Desinfecção física ou química em tanques escavados. Qual escolher?

A desinfecção é um procedimento muito importante de ser feito, uma vez que tem como objetivo eliminar eventuais problemas, resultantes do cultivo anterior, que poderão prejudicar a nova remessa de peixes. Altas concentrações de metabólitos dos peixes do cultivo anterior; microrganismos patogênicos (causadores de doenças), como fungos e parasitas; larvas de insetos, de peixes, de sapos e rãs; excesso de matéria orgânica e de resíduos de alimentos;

Como esvaziar tanques de terra para uma nova remessa de alevinos

Precisa esvaziar tanques de terra para receber uma nova remessa de alevinos? Então, faça-o corretamente. “Após a captura e transferência dos peixes do tanque de recria para os de engorda, será preciso esvaziá-lo para fazer a sua preparação correta, visando ao recebimento de nova remessa de alevinos”, afirma Giovanni Resende de Oliveira, professor do Curso a Distância CPT Produção de Tilápias em Tanques Escavados.

O mercado de peixes ornamentais no Brasil

Para entrar no mercado de peixes ornamentais, é necessário saber quais as exigências governamentais, ou seja, qual a legislação específica que dispõe sobre a comercialização desses peixes. Antes de iniciar no ramo, o empreendedor deve fazer o Cadastro Ambiental Rural, para obter o licenciamento ambiental, e o registro no Ministério da Aquicultura e Pesca, para transportar os peixes

Processamento de pescado - etapas e tipos ideais de peixe para o beneficiamento

Os peixes escolhidos para o processamento de pescados devem ser, de preferência, aqueles de carne mais branca, magra, firme, sem gosto "forte", e sem mioespinhos, principalmente para a produção de filés. Alguns exemplos de peixes que podem ser utilizados no processamento de pescados são a merluza, a tainha, o cação, o namorado, a tilápia. Para defumar ou filetar, podem-se usar peixes mais "nobres" como o salmão e o surubim (pintado).

Criação de tilápias - características e finalidade dos tanques-rede

Na criação comercial de tilápias, os tanques-rede são estruturas apropriadas para serem utilizadas na fase de engorda dos peixes. São gaiolas de telas especiais, que podem ser colocadas dentro de represas ou rios. No interior dessas gaiolas, os peixes serão mantidos em confinamento durante um período de aproximadamente 120 dias (quatro meses), quando, então, atingirão o ponto ideal de abate. Para utilizar os tanques-rede de forma correta, será necessário que o piscicultor tenha conhecimento a respeito dos aspectos construtivos dos mesmos e das formas corretas de instalação nas represas.

Vou criar surubim. Como deve ser o tanque de terra?

Os tanques de terra para a criação de surubim nada mais são que reservatórios de água construídos na propriedade para esta finalidade. Eles poderão ser utilizados tanto para a recria como para a engorda dos peixes e deverão ser construídos em terrenos com topografia plana, para facilitar o abastecimento de água por gravidade. A capacidade bem como o número de tanques deverão ser estabelecidos em função do volume de produção de peixes que se deseja obter.

Peixes - você sabe como escolher os bons pescados para o consumo?

Todos sabemos da grande importância dos alimentos para a nossa vida. Eles são fontes de vitaminas, proteínas, cálcio, sais minerais e muitos outros nutrientes indispensáveis à manutenção do nosso organismo. No entanto, não basta apenas consumi-los para estarmos em dia com nossas funções vitais, é essencial que saibamos escolher bons alimentos, de boa procedência, saudáveis, livres de toxinas, agrotóxicos e quaisquer outros fatores que ponham a nossa saúde em risco. E isso não diz respeito apenas a frutas, legumes e cereais, estão incluídos no cardápio, também, os enlatados, os embutidos e as carnes. Neste sentido, é importante ressaltar que a ingestão de alimentos estragados podem causar transtornos incalculáveis ao indivíduo, que vão desde alergias e má digestão até a morte. Portanto, saber como escolher o que vai ser consumido é essencial e para tal, faz-se necessário observar nos alimentos sua coloração, odores, aspectos físicos, texturas e muitas outras características classificatórias. Mas, e quanto aos peixes? Como fazer para atestar sua qualidade para o consumo? Se você tem alguma dúvida quanto a isto ou caso não saiba mesmo como fazê-lo, estude a tabela abaixo. Ela irá ajudá-lo a fazer a melhor escolha ao comprar o seu pescado. Veja:

Vai criar pacu e tambaqui? Faça em tanques-rede!

O cultivo de peixes em tanque-rede é uma pratica que tornou-se uma realidade econômica em diversos países há mais de uma década; no Brasil foi recentemente introduzida como alternativa para os proprietários rurais situados em áreas à margem de grandes barragens de usinas hidroelétricas. O corpo d’água no qual serão colocados os tanques-redes deve ter profundidade superior a cinco metros para permitir que os gases (amônia) produzidos pela decomposição das fezes e das sobras de ração se difundam evitando, assim, que ocorram efeitos deletérios aos peixes como redução no crescimento, menor eficiência alimentar e até casos de elevada mortalidade

Tanque-rede, excelente técnica para criação de tilápias

Em todo mundo, atualmente, existe uma grande demanda por peixes. Assim, a cada dia que passa, ficam mais escassos, pois a exploração dos recursos naturais está cada vez mais restrita. Entretanto, essa desigualdade vem gerando uma forma alternativa de se produzir sem agredir o meio ambiente. Trata-se da criação de peixes em piscicultura, instaladas em propriedades rurais.

Fique por dentro das novidades!