WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Inseminação artificial em bovinos: manejo, sanidade, nutrição e treinamento do inseminador

Os bovinos precisam estar saudáveis, bem manejados e devidamente controlados para que o pecuarista obtenha sucesso na inseminação artificial

Inseminação artificial em bovinos - manejo, sanidade, nutrição e treinamento do inseminador

São muitos os fatores que determinam o sucesso de um programa de inseminação artificial em bovinos, além da aplicação da técnica em si. Os bovinos precisam estar saudáveis, bem manejados e devidamente controlados. Além disso, é fundamental o preparo ou a adaptação de instalações necessárias e o treinamento dos inseminadores. Para obter êxito na inseminação de bovinos,  deve ser dada a devida atenção a todos estes aspectos.

Manejo sanitário


O manejo sanitário dos bovinos deve adotar ações de diagnóstico e controle de doenças que afetem o desempenho reprodutivo, como a brucelose, leptospirose, campilobacteriose, tricomoníase, IBR, entre outras, além de estabelecer um eficiente controle de ecto e endoparasitas. Por isso, o pecuarista deve buscar apoio de um médico veterinário para obter bons resultados no manejo de seu gado bovino.

Nutrição


Cuidados com a nutrição de bois e vacas devem estar voltados para garantir o fornecimento constante de alimentos em quantidade e qualidade. Para isso, é necessário não ultrapassar a capacidade de suporte da propriedade e preparar alimentos para serem utilizados no inverno, na forma de alimentos conservados, como silagem ou feno, ou ainda a utilização de cana-ureia. Já a  mineralização do rebanho deve ser feita com rigor, garantindo o acesso diário dos animais à mistura mineral. Da mesma forma, deve-se garantir o acesso dos bovídeos à água de qualidade.

Manejo


"Algumas medidas básicas de manejo dos bovinos são necessárias para se atingir resultados eficientes com a inseminação artificial. Bois e vacas devem ser identificados de forma eficiente, permitindo anotações precisas nas fichas individuais”, afirma o professor Luis Fonseca Matos, do Curso CPT Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo.

Os registros dos dados devem ser coletados e organizados, permitindo a obtenção de informações importantes para a seleção dos bovinos. Estes devem ser separados por lotes para facilitar os trabalhos de observação de cios e condução das vacas até o local de inseminação. Cabe ao pecuarista organizar seu rebanho para um maior controle sobre ele e, consequentemente, melhores resultados.

Inseminador de bovinos

O treinamento do inseminador de bovinos deve ser encarado com atenção, pois esse profissional é a peça-chave em todo o processo.

Treinamento do inseminador


O treinamento do inseminador de bovídeos deve ser encarado com atenção, pois esse profissional é a peça-chave em todo o processo. O inseminador será responsável pela identificação das vacas em cio, inseminação e anotações necessárias. Com uma equipe de trabalho bem treinada, será muito fácil atingir elevados níveis de eficiência no programa de inseminação.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre Inseminação Artificial em Bovinos:


Botijão de nitrogênio
Curral de manejo
Materiais utilizados para o procedimento de inseminação artificial
Seringa, tronco de contenção e sala de apoio
Tipos de embalagem para sêmen de boi

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Andréa Oliveira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!