WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Dia do Cliente

It – A coisa (2017)

 
Palhaço Pennywise. Créditos: foto.

“Eu não sou real o suficiente pra você?”


It – A Coisa surge como uma das grandes apostas do cinema no ano de 2017, que, ao que tudo indica, deu certo: além de ultrapassar 500 milhões de dólares em bilheteria mundial, superou também “O Exorcista” e se tornou o maior filme de terror da história nos EUA.

Toda a trama se desenvolve na cidade de Derry (cidade fictícia), no Maine. A história do Palhaço Pennywise – The Dancing Clown (o palhaço dançarino), que vive no esgoto da cidade, data de 1986, personagem criado por Stephen King em seu livro homônimo do filme.

Resumindo, o filme conta a história de um grupo de crianças que se reúne para atacar o palhaço Pennywise (Bill Skarsgard), que além de ter matado George (Jackson Robert Scott), o irmão de Bill (Jaeden Lieberher), está matando crianças por toda a cidade. Esse grupo, autointitulado de “Grupo dos Otários”, não se sabe se intencionalmente ou não, é composto por minorias: uma menina sexualmente ativa, um negro, um gordo, um menino gago que vive doente, um judeu, um tagarela e um neurótico.

Talvez, por isso, o filme, ainda que contado em uma época anterior a que vivemos, ganhe uma relação íntima com o nosso presente. Cada um do Grupo dos Otários sofre terror psicológico em suas vidas e o medo que o palhaço causa nelas tenta associar-se ao medo real de crianças em relação ao bullying, ao racismo, aos abusos sexuais, à intolerância religiosa e a algumas outras agressões mostradas pelo filme, convertendo, inclusive, os pais dessas crianças como sendo responsáveis por boa parte desses traumas.

As cenas, extremamente impactantes e muito bem construídas visualmente, conseguem prender o público e provocam um mix de sensações em quem assiste. O terror pesado é amenizado durante todo o filme com as intervenções humorísticas de Richie (Finn Wolfhard) e com o clima de romance entre Beverly (Sophia Lillis), Bill e o gordinho Bem (Jeremy Ray Taylor), apaixonado por Beverly.

Pennywise ganha destaque pela atuação, pois, clássico de histórias de terror, se transforma naquilo que dá mais medo a cada um e se alimenta desse sentimento. Em muitas cenas, se contenta em deixar as crianças aterrorizadas em vez de matá-las e se diverte com isso. É imprevisível, tem várias faces e é totalmente verosímil com a história e seus desdobramentos. As crianças abatidas pelo palhaço macabro flutuam no mausoléu onde ele vive e, durante todo o filme, as crianças são convidadas a descer pelo esgoto para encontrar o palhaço e flutuarem com ele.

Nas palavras de Bill, o líder gago do grupo: “Quando você é criança, acha que o universo gira ao seu redor. Acha que sempre estará protegido e bem cuidado. E, um dia, percebe que isso não é verdade. Porque quando você está sozinho e é criança, os monstros te veem como mais fraco. Você nem imagina que eles estão se aproximando. Até ser tarde demais.”.

Em outras palavras, o filme quebra o estereótipo de crianças amedrontadas e projeta nelas um espírito aventureiro e corajoso. Ainda revela que a amizade entre elas é fundamental para combater qualquer medo. Nos momentos mais importantes estão só, sem pais, sem instituições e sem qualquer tipo de ajuda que possa confortá-las e garantir a sua segurança. E vai mais além, mostra que os adultos talvez tenham sucumbido à idade e que as crianças são as responsáveis por darem uma solução à vida delas. Por fim, escancara toda a frieza de Pennywise quando ele aparece num programa de televisão, através de uma voz doce de uma apresentadora infantil, incentivando as crianças a matarem.

 

Ficha Técnica It – A Coisa (2017)

Nacionalidade: EUA.
Gênero: Terror / Suspense.
Direção: Andrés Muschietti.
Roteiro: Chase Palmer, Cary Fukunaga e Gary Dauberman.
Baseado em: It, por Stephen King.
Elenco: Bill Skarsgård, Jaeden Lieberher, Finn Wolfhard, Jack Dylan Grazer, Sophia Lillis, Jeremy Ray Taylor, Wyatt Oleff, Chosen Jacobs e Jackson Robert Scott.

 

Fontes: Adorocinema, Omelete, Wikipedia.

 

por Renato Rodrigues

Salvar

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!