WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Timpanismo ruminal em ovinos: aprenda sobre essa doença metabólica

Também chamado de Meteorismo Ruminal, o timpanismo é a dificuldade ou impossibilidade de eliminação de gases resultantes da fermentação ruminal. É classificado em 2 tipos: gasoso e espumoso

Timpanismo ruminal em ovinos: aprenda sobre essa doença metabólica   Artigos CPT

Também chamado de Meteorismo Ruminal, o timpanismo é a dificuldade ou impossibilidade de eliminação de gases resultantes da fermentação ruminal, explica Magna Coroa Lima, professora do Curso CPT Ovinocultura - Produção e Principais Doenças. Pode ser classificado em 2 tipos: gasoso e espumoso.


1- Gasoso
Geralmente está relacionado à ingestão excessiva de concentrado, ou seja, alimentos de alto valor energético e carboidratos de alto grau de fermentação que alteram o pH do rúmen causando acidose e consequente proliferação de bactérias. Também pode ser causado pela ingestão de alimentos que obstruem o cárdia e o esôfago, a exemplo de frutas com caroço, alimentos de difícil deglutição, que impedem a saída de gases pelo esôfago.

2- Espumoso
Causado pela ingestão de leguminosas que possuem excesso de proteínas, a exemplo de alfafa, trevo, aliadas a dietas ricas em grãos. Esse tipo de alimentação favorece a formação de mucopolissacarídeos de origem microbiana e o maior acúmulo de proteínas citoplasmáticas originárias das folhas, saponinas e pectinas. O resultado é a produção excessiva de espuma no rúmen.

Forragens de alfafa aliadas a dietas ricas em grãos podem causar timpanismo em ovinos

Foto: Forragens de alfafa aliadas a dietas ricas em grãos podem causar timpanismo em ovinos.

Tratamento do timpanismo ruminal em povinos


- Introdução de agulha ou trocater para evacuação de gás do rúmen.
- Passagem de sonda gástrica.
- Intervenção cirúrgica: ruminotomia.
- Administração de óleos vegetais (100 a 200 mL) ou óleo mineral (100 mL).
- Administração de produtos comerciais à base de silicone (Ruminol) que reduzem a estabilidade da espuma e facilitam a eliminação da indigesta.

Atenção
o tratamento sempre dependerá da causa. Dessa forma, é muito importante conhecer o histórico do animal e saber se houve alterações na dieta, se o caso é isolado ou se outros animais foram acometidos por timpanismo.

Prevenção do timpanismo ruminal em povinos


- Animais em confinamento: deve-se fazer a adaptação gradual à dieta com alto teor de grãos.
- Cuidados na formulação/fornecimento de dietas a ovinos.
- É necessário distinguir os alimentos que contém diferentes tipos de carboidratos, pois podem promover boa eficiência na fermentação ruminal sem os problemas associados a altas quantidades de amido.
- Forma de processamento do concentrado: pode aumentar a taxa de digestão.

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Gostou do assunto? Aprenda mais na(s) matéria(s) abaixo:


- Alimentação de ovinos: conheça os principais nutrientes para o rebanho

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!