WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Sr. Veterinário: saiba mais sobre a escarificação cirúrgica

A escarificação cirúrgica é o preparo de mãos e antebraços de todos os integrantes da equipe cirúrgica e tem como finalidade exercer o bloqueio do crescimento bacteriano

Sr. Veterinário: saiba mais sobre a escarificação cirúrgica    Artigos CPT

A escarificação cirúrgica é o preparo de mãos e antebraços de todos os integrantes da equipe cirúrgica e tem como finalidade exercer o bloqueio do crescimento bacteriano. A escarificação atua separando os microrganismos da pele e colocando-os em contato com agente antimicrobiano.

“A escarificação tem como objetivo remover sujeira e gordura de mãos e antebraços e reduzir a população bacteriana transitória e residente”, explica Kelly Cristine de Sousa Pontes, professora do Curso CPT Cirurgia de Cães e Gatos. O processo de escarificação envolve cuidados pessoais de médicos, auxiliares e instrumentadores, entre eles:


• Não usar joias (anéis, pulseiras, brincos, colares, relógios e outras).
• Unhas aparadas e sem esmalte.
• Lesões abertas e fissuras cutâneas nas mãos e braços impedem o médico de fazer a cirurgia.

Em casos em que o médico estiver fazendo a escarificação e houver algum tipo de contaminação durante as etapas (contato indevido com objetos, pia, torneira, esquecimento de limpeza de determinada região das mãos e dedos), é necessário que reinicie as etapas de preparo de mãos e antebraços novamente.

Métodos de escarificação cirúrgica aceitos:


• Escarificação cronometrada anatômica (5 minutos).
• Golpes de escovas contados (10 golpes por área superficial cutânea).

Após a escarificação, é necessário fazer duas escovações e enxaguadas completas das mãos e antebraços. Se o médico tiver, na agenda, mais de uma cirurgia programada por dia, a primeira escarificação do dia pode levar de 5 a 7 minutos. E entre as cirurgias subsequentes leva-se de 2 a 3 minutos para fazê- la.

Antes de iniciar a escarificação, é necessário abrir o material utilizado para a paramentação. Separe e abra o material utilizado para paramentação antes de iniciar as etapas de escarificação. Uma vez que o material é estéril, para abri-lo, o médico precisa estar devidamente vestido com: Propés, Gorro, Pijama, cirúrgico, Máscara. O médico deve abrir o material para a paramentação sem tocar o conteúdo por dentro.

Escarificação cirúrgica: material utilizado para assepsia de mãos e antebraços


• Povidine degermante
• Clorexidina degermante
• Escova de assepsia: uma dos lados da escova é uma esponja. 

Escarificação cirúrgica: passo a passo


• Abra a torneira com as mãos e enxague as mãos e os antebraços.
• Aplique o degermante na face esponjosa da escova.
• Escove 10 vezes a palma da mão (cada ida e volta da escova é contada como 1 vez).
• Escove 10 vezes as unhas com as cerdas da escova.
• Escove 10 vezes as articulações dos dedos.
• Cuidado para não encostar a mão na torneira.
• Escove 10 vezes a unha do polegar.
• Escove 10 vezes as articulações do polegar.
• Escove 10 vezes entre cada um dos espaços entre os dedos da mão.
• Escove 10 vezes as laterais das mãos.
• Escove 10 vezes o dorso da mão.
• Escove 10 vezes cada superfície do antebraço.
• Repita todo o procedimento para a outra mão e o antebraço.
• Ao final da escarificação de ambas as mãos, jogue a escova dentro da pia.
• Abra a torneira com o cotovelo para enxaguar as mãos sem contaminá- las.
• As mãos devem ser enxaguadas erguidas, com a água escorrendo da ponta dos dedos em direção ao cotovelo, pois o jato de água não deve retornar do cotovelo em direção às mãos para não contaminá-las.
• Ao retirar as mãos da água, é necessário mantê-las elevadas.
• Feche a torneira com o cotovelo.
• Pegue a toalha estéril dobrada ao meio e seque uma das mãos com um dos lados. Dobre a toalha do lado contrário, tocando somente as pontas da mesma, e seque o outro lado das mãos. Descarte a toalha após utilizá-la e mantenha as mãos erguidas à frente do corpo para evitar contaminação.

Após secar as mãos, é preciso vestir o avental cirúrgico


• Pegue o avental cirúrgico estéril e desdobre-o com cuidado.
• Abra o avental segurando apenas nas extremidades.
• Vista o avental colocando um braço e depois o outro.
• Solicite que alguém da equipe amarre o avental para você.
• Mantenha as mãos erguidas durante esse processo.

Para finalizar, é necessário calçar as luvas. O médico não pode tocar na superfície externa das luvas, apenas na parte interna. Você verá que elas já são vendidas preparadas para o procedimento, com a metade ao avesso e os polegares posicionados para cima. Após calçar as luvas, o punho das mesmas
deve sobrepor-se ou cobrir os punhos do avental cirúrgico.

Atenção:


O uso das luvas estéreis não é eficiente por longos períodos de tempo e, desse modo, permitem a passagem de bactérias das mãos do médico para o paciente. Além disso, alguns procedimentos geram perfurações nas luvas. O médico não deve, de modo algum, confiar apenas nas luvas. Dessa maneira, é sempre necessário obedecer a todo o processo de escarificação.

Saiba mais sobre o assunto. Leia a(s) matéria(s) a seguir:


Cirurgia de pequenos animais: remoção de glândulas salivares

Quer saber mais sobre o Curso? Dê Play no vídeo abaixo:


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!