WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Quanto mais carente uma comunidade mais doente ela é. Sim ou não?

Sim! Devido à precariedade dos serviços como coleta de lixo, tratamento de esgoto, etc., o acúmulo de dejetos em espaços abertos favorece o surgimento de animais sinantrópicos, oportunizando doenças

Quanto mais carente uma comunidade mais doente ela é. Sim ou não?   Artigos CPT

Quanto mais pobre uma comunidade mais doente é a sua população. Certo ou errado? Certo! E quem explica é Marcelo Dias da Silva, professor do Curso CPT Epidemiologia Veterinária. Segundo o especialista “de acordo com a localidade e o perfil socioeconômico, há composições demográficas diferentes, composições de doenças com perfis diferentes e, portanto, avaliações e ações epidemiológicas bastante direcionadas, mesmo dentro do mesmo espaço urbano.”

Isso significa que, do ponto de vista local, é fato que quanto menos favorecida economicamente uma comunidade é, mais exposta a doenças sua população está. O fato se dá devido à precariedade dos serviços como coleta de lixo, tratamento de esgoto, distribuição de água tratada, etc., de modo que o acúmulo de dejetos em espaços abertos favorece o surgimento de animais sinantrópicos, oportunizando doenças.

Outro fator que contribui para a exposição da população dessas comunidades a fatores de risco é a grande concentração de pessoas em pequenos espaços, seja pelo grande número de indivíduos dividindo casas com pouquíssimos cômodos, seja pelo aglomerado de casas construídas muito próximas umas às outras.

Por isso, você, médico veterinário que atua na área de saúde pública deve ter um olhar crítico e sensível às carências dessas localidades, uma vez que dali podem surgir epidemias. É preciso pensar em ações que minimizem os riscos e melhorem a qualidade de vida dessas pessoas.

E não é só isso, do ponto de vista global, a realidade é semelhante. Nota-se em países pobres uma prevalência muito grande de doenças infectocontagiosas e parasitárias, efeito das condições sanitárias ruins e superpopulação. Já em países desenvolvidos, cujos cidadãos atingem idades mais avançadas, constituem famílias com menos filhos e vivem em condições sanitárias e habitacionais, no mínimo, dignas, a prevalência é de doenças crônico-degenerativas.

Por fim, em países intermediários, como o Brasil, é possível que essas duas situações coexistam dentro do seu território, de modo que o perfil sociodemográfico de cada região nacional e de cada região dentro dos próprios municípios expõe uma realidade sanitária diferente.

Gostou da matéria? Quer aumentar um pouco mais seus conhecimentos sobre o assunto? Leia a(s) matéria(s) abaixo:


- Patogênese e Prevenção. Assunto de importância na Medicina Veterinária

Um pouco mais sobre oque encontrar no Curso CPT Epidemiologia Veterinária? Assista ao vídeo!


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!