WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Quais os principais aspectos da avaliação pré-anestésica?

O principal objetivo da avaliação pré-anestésica é a diminuição da mortalidade e da morbidade cirúrgica dos pacientes

Quais os principais aspectos da avaliação pré-anestésica?

As cirurgias cada dia mais fazem parte da rotina de uma clínica veterinária. Contudo, para que um procedimento cirúrgico seja bem-sucedido, é necessário que o paciente seja submetido à avaliação pré-anestésica, cujo objetivo é diminuir a mortalidade e a morbidade decorrentes da cirurgia. Entre os objetivos da avaliação pré-anestésica, cita-se a ASA, que significa American Society of Anesthesiology, e consiste em um sistema que, por meio da avaliação das condições de saúde de um indivíduo, permite definir o grau de risco de um procedimento cirúrgico, explica Prof. M.e Luís Eugênio Franklin Augusto, do Curso CPT Médico Veterinário Anestesista.


Para alcançar esse objetivo, é necessário:
• Adequação da saúde do paciente.
• Prever problemas e planejar tratamentos.
• Planejamento da conduta perioperatória (antes, durante e pós-operatório).
• Não importa a condição de saúde do animal, todo procedimento anestésico envolve riscos para o paciente.

Demais objetivos da avaliação pré-anestésica:
• Obtenção do termo de consentimento esclarecido.
• Determinar a condição física do paciente.
• Estimar o risco anestésico cirúrgico (ASA).
• Escolher o protocolo anestésico.


Ao final da avaliação pré-anestésica do paciente, o médico veterinário deve ser capaz de responder às seguintes perguntas:

1) O paciente se encontra nas melhores condições possíveis para ser submetido à cirurgia?
Caso a resposta seja negativa, é necessário adiar a cirurgia. O procedimento pode ser adiado por minutos, horas, alguns dias, por semanas, até que o paciente seja estabilizado, de acordo com cada caso.

2) Urgência ou emergência?
Na emergência, o animal necessita de uma intervenção imediata. Em casos de urgência, o paciente pode aguardar pelo período de 8 a 12 horas.

3) Os riscos de anestesiar e fazer a cirurgia nesse animal, agora, são maiores do que os de não fazer?
Essa questão deve ser respondida com o auxílio do proprietário, pois é necessário avaliar os riscos que a intervenção pode causar em pacientes extremamente debilitados.


Termos de Autorização para Realização de Procedimentos Anestésicos.

O modelo de autorização para procedimentos anestésicos pode ser modificado de acordo com a necessidade do médico, e incluir especificações sobre o paciente e sobre o procedimento. Recomenda-se que o modelo inclua o maior número de informações possíveis a fim de garantir a individualidade e clara identificação do paciente.


Ao assinar o termo de autorização, o proprietário do animal reconhece os riscos do procedimento anestésico e isenta o veterinário da responsabilidade quanto a esses riscos. O veterinário, em conversa com o proprietário acerca do procedimento cirúrgico e do termo de autorização, deve explicitar os riscos da anestesia e do estímulo cirúrgico sugerido.

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!


Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por: Thiago de Faria

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!