WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Insuficiência cardíaca congestiva em cães e gatos. O que saber?

A insuficiência cardíaca congestiva é uma síndrome decorrente de diversas doenças cardíacas. Caracteriza-se por altas pressões de enchimento do ventrículo, levando a uma congestão sanguínea

Insuficiência cardíaca congestiva em cães e gatos. O que saber?   Artigos CPT

Você, médico veterinário ou especialista da área, precisa aprender mais sobre a insufuciência cardíaca congestiva em cães e gatos? Então você está no lugar certo e quem vai dar início ao tema é Eduardo Duarte de Oliveira, professor do Curso CPT Cardiologia de Cães e Gatos.

Segundo o especialista, “A insuficiência cardíaca congestiva é uma síndrome clínica decorrente de diversas doenças cardíacas. É caracterizada por altas pressões de enchimento do ventrículo (direito ou esquerdo), levando a uma congestão sanguínea.”

É bom esclarecer que à medida que as doenças cardíacas acontecem, ocorrem alterações estruturais e hemodinâmicas no coração acarretando em uma disfunção miocárdica (sistólica ou diastólica). Dessa forma, ocorrem alterações na pré e pós-carga, gerando uma incapacidade do miocárdio de realizar suas funções de forma adequada.

E quais são as principais causas da insuficiência cardíaca congestiva em cães e gatos? Pois bem, vamos lá:


Em cães: degeneração mixomatosa valvar (mitral ou tricúspide).
Em gatos: cardiomiopatias, principalmente a hipertrófica.

Na prática, em que acarreta essa doença? Que mal ela pode causar ao coração do animal?


Essa síndrome pode acontecer tanto nas câmaras cardíacas direitas, quanto nas esquerdas e de forma biventricular. Em qualquer situação de doença cardíaca ocorrem alterações morfológicas estruturais e hemodinâmicas no coração que vão levar a uma disfunção miocárdica. À medida que o débito cardíaco vai diminuindo, ocorre uma redução na pressão arterial sistêmica e os vários receptores presentes, principalmente na aorta e na carótida, vão induzir a mecanismos compensatórios para suprir a demanda de sangue, melhorando o débito cardíaco.

A ativação dos mecanismos compensatórios é benéfica até certo ponto. Com o coração sendo exposto a esse processo, ele trabalha com um esforço maior, agravando ainda mais o quadro de insuficiência cardíaca congestiva, piorando a condição clínica do paciente.

E quais são esses mecanismos compensatórios? O que saber sobre eles? Os mecanismos compensatórios são dois:


Ativação do sistema nervoso autônomo simpático: aumenta a frequência cardíaca.
Ativação do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA): o rim começa a perceber a redução no débito cardíaco e acaba estimulando a liberação de renina, ativando o SRAA que vai fazer com que haja uma vasoconstrição, melhorando indiretamente o débito cardíaco. Porem, traz prejuízo ao paciente em longo prazo.

Conheça, agora, as classes relacionadas ao funcionamento da insuficiência cardíaca congestiva:


Insuficiência cardíaca congestiva em cães e gatos   Artigos CPT

Foto: Insuficiência cardíaca congestiva

Gostou do assunto? Leia também a matéria abaixo:


- Veterinário, responda: o que é cardiomiopatia dilatada em cães e gatos?

Um pouco mais sobre o que encontrar no Curso CPT? Assista ao vídeo!


 

Conheça os Cursos CPT da área Medicina Veterinária.
Por Silvana Teixeira.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!