Ligue Agora (31) 3899-7000 WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Mulheres de sucesso: uma classe que não para de crescer

Independente das dificuldades, a mulher tem participado, a cada dia, de forma mais ativa, do mercado de trabalho

Independente das dificuldades, a mulher tem participado, a cada dia, de forma mais ativa do mercado de trabalho

 

Datas comemorativas trazem à tona assunto importante que reflete a situação atual da sociedade. No dia seis de março, é celebrado o dia da igualdade salarial. Pode ser coincidência ou não, mas, apenas dois dias depois, em oito de março, é comemorado o “Dia da Mulher”, ou seja, não existe época melhor para se falar sobre a mulher no mercado de trabalho e os obstáculos que ela enfrentou – e continua a enfrentar – para alcançar o sucesso.

Porém, independente das dificuldades, a mulher tem participado, a cada dia, de forma mais ativa, do mercado de trabalho e assumindo postos que, até pouco tempo, eram considerados masculinos, ou, em outros casos, assumindo a responsabilidade de querer ser dona de casa e não precisar dar explicações devido à sua escolha: a liberdade de escolha é cada vez maior e o sentimento de culpa cada vez menor, assim como a pressão da sociedade que também tende a continuar diminuindo.

E elas querem cada vez mais. Querem a liberdade e a estabilidade financeira, familiar, pessoal, e em toda e qualquer outra área que seja possível pensar – e o sucesso está disponível para todas. Madalena Feliciano, diretora geral do Instituto Profissional de Coaching e mãe de cinco filhos, sente na pele como é ser uma mulher de sucesso dedicada à carreira, e, ainda assim, mãe de família – e admite, nem sempre foi fácil.

Ela explica: “unir carreira e família não é algo fácil – ainda mais quando se tem cinco filhos, como é o meu caso. Porém, essa foi uma opção que fiz e estou completamente segura e feliz com ela. No começo, as coisas parecem mais complicadas, mas, com o passar do tempo, a gente percebe que, com disciplina, força de vontade e o apoio de pessoas próximas, é possível sim ter uma carreira bem sucedida e construir uma família”, relata.

Mas isso não quer dizer que, para ser considerada uma mulher de sucesso é preciso construir uma família “tradicional”. É cada vez maior o número de mulheres que optam por não ter filhos ou por engravidarem apenas depois dos 30 ou 35 anos, quando já possuem uma carreira estável e/ou um relacionamento que lhes traga segurança.

“A mulher precisa lembrar que não existe certo ou errado: é tudo uma questão de escolha. Se optar por não ter filhos, tudo bem; se optar por ter filhos, tudo bem também. É clichê, sim, mas a única coisa que importa é que ela sinta-se feliz e satisfeita consigo mesma nos âmbitos pessoal e profissional”, exalta Madalena.

Porém, apesar de as mulheres estarem ‘em alta’ e conquistarem cada vez mais seu espaço consolidado na sociedade, ainda existe bastante preconceito no mundo corporativo – e, ao invés de abaixar a cabeça e aceitar essa questão, a coach diz que é preciso que as mulheres se unam e lutem contra isso, mostrando que são tão capazes quanto os homens e que merecem o mesmo respeito que qualquer outro trabalhador, independente do sexo.

“As barreiras estão sendo vencidas com o tempo, mas isso só acontece porque as mulheres estão ‘dando a cara à tapa’ e mostrando de forma prática que são eficientes, responsáveis, e, acima de tudo, boas profissionais”, exalta a coach, que completa: “os obstáculos sempre existirão, mas cabe a nós decidir o que fazer frente a eles: vencê-los ou deixar com que eles nos vençam. Eu opto pela primeira opção, e você?”.

Madalena Feliciano, diretora geral do Instituto Profissional de Coaching.

 

Bannaer do dia da mulher

 

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!