WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

"qual-q-importancia-de-estudar-etica-da-educacao"

Por que estudar ou para que estudar e como aprender?

Por que estudar ou para que estudar: qual pergunta você se faria? A pergunta certa a se fazer é "para que estudar?", afirma Ethel Peternelli, professora responsável pela Aula 3 – Motivação para Estudar, da Série Professor Eventual, Volume III, produzida pelo Centro de Produções Técnicas – CPT. E as respostas para a pergunta acima são várias: - Estuda-se para adquirir conhecimento; - Estuda-se para criar e mudar comportamentos; - Estuda-se para adquirir hábitos.

Estratégias para os alunos estudarem melhor

Para que seus alunos possam planejar e administrar o próprio estudo, proponha a eles que reflitam sobre a seguinte ponderação: "será que quando estudo eu estou realmente aprendendo ou a maior parte do tempo eu estou esperando o tempo passar, pensando em outras coisas?". Peça para que se perguntem se passam mais tempo listando o que precisa ser estudado do que estudando de verdade. E para aqueles que reclamam do baixo rendimento do estudo, peça a seguinte reflexão: "será que estou estudando de verdade ou simplesmente passando a limpo a matéria anotada em sala de aula, sem prestar atenção?".

Concentração para estudar. Como conseguir?

Em qualquer etapa do ensino, você deve dedicar boa parte do seu tempo à escola e aos estudos. Trata-se de um processo crescente, ou seja, à medida que o tempo passa, mais tempo dedicado aos estudos é necessário, culminando no ensino superior. Porém, tomar a iniciativa de sentar, abrir o caderno e o livro e começar a estudar é difícil para a maior parte das pessoas. Não são poucos que passam a maior parte do tempo se iludindo com o clássico argumento “amanhã eu estudo e vou pegar firme”.

Como funciona o método de estudo individual por módulos

No estudo individual por módulos, o conteúdo é dividido em partes, de forma estratégica. Cada uma delas pode ser definida como uma etapa do estudo, sendo, por isso, denominada módulo. Cada módulo será estudado pelo aluno, de forma autônoma, assim como ocorre na metodologia de estudo dirigido. O diferencial entre o estudo dirigido e o estudo por módulos está na possibilidade de que este último seja mais amplo, mais profundo e, por isso, mais completo.

7 estratégias de sucesso para aprimorar os estudos

Para que seus alunos possam planejar e administrar o próprio estudo, primeiramente o professor deverá propor a eles que reflitam sobre a forma como estudam e qual o tempo que se dedicam a isso. Tais questionamentos devem fazer com que os alunos percebam se, de fato, estão estudando, ou se simplesmente estão protelando, enquanto o tempo passa, sem se aprofundarem no estudo, o que é muito comum.

Metodologia de ensino individual livre

O ensino individual livre é a forma mais autônoma que aluno tem para desenvolver. Entretanto, o estudo livre não pode ser encarado como atividade sem nenhum tipo de direção ou orientação. Sem direcionamento, o estudo livre tem resultados muito menos satisfatórios. Se os estudos supervisionados podem ser encarados como a forma mais básica de ensino centrado no aluno, porque são rotineiros e de aplicação simples, os estudos livres podem ser vistos de forma contrária. Isso ocorre porque, enquanto os estudos supervisionados representam o primeiro passo para o desenvolvimento da autonomia dos alunos, tendo como característica a supervisão constante do professor, os estudos livres ocorrem quase sem supervisão.

Estudo dirigido e tarefa dirigida: qual a diferença?

O estudo dirigido tem como principal característica a divisão do conteúdo em etapas, trabalhadas sob a orientação do professor e realizadas com autonomia pelo aluno. Inclui leituras, exercícios e autocorreção, de forma que possa ocorrer a continuidade do estudo com a realização da próxima atividade ou o reinício da mesma etapa, caso o aluno perceba, na autoavaliação, que a aprendizagem não foi suficiente. “De forma resumida, pode-se dizer, então, que o estudo dirigido é indicado para o aprendizado rotineiro de conteúdos completos”, afirma Dr. Per Christian Braathen, professor do Curso a Distância CPT Metodologia de Ensino Individual, em Livro+DVD e Curso Online.

Ensino centrado no aluno: estratégia boa ou ruim? Utilizar ou não?

Instrução centrada no estudante é uma abordagem ampla de ensino que inclui substituir aulas expositivas por aprendizagem ativa, responsabilizando os estudantes por sua própria aprendizagem e usando aprendizagem em ritmo pessoal e, ou aprendizagem cooperativa (em grupos). “Outra maneira de centrar o nosso ensino no estudante inclui passar problemas abertos e do tipo que requer raciocínio criativo e crítico, exercícios de redação reflexivos, envolvendo os estudantes em simulações e desempenho de papéis”

Educação financeira e empreendedorismo nas escolas

Engana-se quem pensa que o assunto finanças deve fazer parte somente da vida de adultos.

Como se preparar para o ENEM

Você, aluno dedicado, já definiu suas metas. Agora, é dedicar-se aos estudos seguindo um programa bem objetivo. Entretanto, para alcançá-las, é preciso muita disciplina. Você deve se cuidar para alternar períodos de estudo com intervalos de descanso, para evitar o estresse e render mais no estudo. É preciso adotar uma rotina equilibrada. Coloque em um papel todos os horários do dia e estabeleça tempo para estudo, ginástica e lazer. Um esporte também é excelente para extravasar tensões, além de promover sensação de bem-estar e alegria. Seja moderado em festas, mas não as descarte completamente, porém, não comprometa muito suas horas de sono, pois leva-se, em média, dois a três dias para recuperar totalmente as energias.

Quer mudar de vida e ter sucesso profissional? Vamos te ajudar!