WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

"quais-as-frutas-que-planta-no-solo-humoso"

Qual o melhor tipo de solo para plantar pimenta, você sabe?

As pimentas são plantas rústicas e se desenvolvem bem em uma grande variedade de solos, mas os mais indicados são os solos profundos, leves, férteis e bem drenados, com pH entre 5,5 a 7. A pimenta não tolera solos encharcados, sendo essa uma das principais limitações quanto ao solo a ser utilizado. “Devem ser evitados solos salinos ou com elevada salinidade, uma vez que as pimentas, assim como pimentão, são moderadamente sensíveis”, afirma Roseane Mendonça de Figueiredo, professora do Curso a Distância CPT Produção e Processamento de Pimenta, em Livro+DVD e Curso Online.

Como as plantas absorvem os nutrientes do solo? Através de suas raízes!

As plantas obtêm os nutrientes que necessitam através da absorção, pelas raízes, dos elementos existentes na solução do solo. “E são três os processos de absorção: interceptação radicular, fluxo de massa e difusão. Antes de qualquer coisa, porém, esta absorção dependerá da existência ou de sua disponibilidade na solução do solo”, afirma Eurípedes Malavolta, professor do Curso a Distância CPT Análise de Solo e Recomendação de Calagem e Adubação, em Livro+DVD e Curso Online.

Sistema solar fotovoltaico: o que é e como funcionamento

A energia solar pode se converter diretamente em energia elétrica graças aos efeitos que a radiação (calor e luz) produz sobre determinados materiais, em particular, aqueles que são semicondutores. “A Energia Solar Fotovoltaica é a energia obtida pela conversão direta da luz solar em eletricidade, ocorrendo através do Efeito fotovoltaico, onde os fótons contidos na luz solar são convertidos em energia elétrica, por meio do uso de células solares”, afirma Nelson Fernandes Maciel, professor do Curso a Distância CPT Energia Solar para o Meio Rural.

Por que a produtividade da lavoura depende do solo?

A produtividade da lavoura depende das condições biológicas, químicas e físicas do solo, juntamente com a capacidade genética da planta e das práticas agrícolas empregadas (PRIMAVESI, 1979). A raiz é a parte da planta que, em contato com o solo, é responsável pela absorção de nutrientes, pelo abastecimento de água, pela assimilação de substâncias de crescimento e antibióticos do solo. Assim, o bom desenvolvimento radicular é condição primordial para o desenvolvimento e produtividade da planta como um todo (PRIMAVESI, 1979).

Evapotranspiração: o que é e qual a sua importância para as plantas?

A soma da evaporação da água pela superfície do solo com a transpiração das plantas é denominada de evapotranspiração. Ela representa, na prática, o consumo de água por uma cultura, geralmente medida em milímetro por dia (mm/dia). Após uma chuva ou irrigação, a umidade do solo, que é a responsável por oferecer água disponível às plantas pode cair da capacidade de campo até o ponto de murchamento, que corresponde à umidade existente no solo, abaixo da qual a planta praticamente não consegue absorver a água na mesma intensidade que transpira, aumentando a cada instante a deficiência hídrica da planta, chegando a um momento em que se a umidade do solo não for elevada (chuva ou irrigação) a planta morrerá. Isso acontece porque, simultaneamente, ocorrem no solo, duas saídas de água.

Solos saturados são propícios ao desenvolvimento de plantas?

Muitos têm dúvidas sobre o tipo ideal de solo para o pleno desenvolvimento das plantas, principalmente quanto aos encharcados. Ao contrário do que possa parecer, solos saturados não representam a condição ideal de umidade para o desenvolvimento da maioria delas. "Isso, porque se o solo permanecer saturado por um longo período, as plantas não se desenvolverão adequadamente, uma vez que precisam que exista nele água e ar em proporções adequadas", afirma Dr. Márcio Mota Ramos, professor do Curso a Distância CPT Manejo de Irrigação - Quando e Quanto Irrigar, em Livro+DVD e Curso Online.

Sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais

O sistema hidropônico de cultivo de hortaliças e plantas medicinais, condimentares e aromáticas, é a melhor alternativa para atender a um público cada vez mais exigente em relação a qualidade das plantas, higiene, ausência de resíduos de agrotóxicos e alto teor de princípios ativos. Nesse sistema, as plantas são cultivadas sem contato com o solo, utilizando apenas solução nutritiva para promover o seu crescimento. Com o uso de água de boa qualidade, as plantas não sofrem contaminação por organismos nocivos à saúde.

Quer plantar frutas em seu quintal? Veja como preparar o solo

Se você quer iniciar um pomar no seu quintal, inicialmente toda a área deve ser limpa, eliminando-se qualquer vegetação que impeça o preparo do solo, por exemplo, árvores e arbustos. Se o cultivo for em sistema agroflorestal, não se eliminam as árvores de porte, apenas retira-se a vegetação rasteira. "Este sistema de cultivo, porém, só é possível para algumas espécies que crescem à sombra, porém quando a vegetação natural é espessa, não existe esta limitação", afirma Dr. Dalmo Lopes de Siqueira, professor do Curso a Distância CPT Produção Comercial de Frutas em Pequenas Áreas, em Livros+DVDs e Cursos Online. Outra ação importante é localizar e eliminar formigueiros e cupinzeiros da área de plantio e próxima a ela.

Excesso de potássio no solo prejudica as plantas?

Excesso de potássio no solo prejudica as plantas? Sim, prejudica. Para avaliar a disponibilidade de potássio nas culturas, a análise de solo fornece todas as informações e é uma ferramenta básica para definir a recomendação das doses de fertilizantes potássicos.

Vai plantar pimenta-do-reino? Faça a análise do solo!

Para determinar a necessidade de correção da acidez dos solo e de adubação, deve ser feita uma análise química do solo. “Para a pimenta-do-reino, o solo deve ter pH na faixa de 5 a 6”, afirma Barachisio Lisboa Casali, professor do Curso CPT Produção e Processamento de Pimenta-do-Reino”. Para isso, é preciso coletar amostras do solo, em vários pontos da área e enviar uma amostra composta para um laboratório de análise de solos.

Fique por dentro das novidades!