Resultados da busca para "clculo-salrio-liquido"

Biofertilizante por Compostagem Líquida Contínua (Biogeo) - produção e utilização

O processo de Compostagem Líquida Contínua (CLC) é um método de produção de biofertilizante, um meio vivo, que chamamos de biogeo e pode ser realizado pelo próprio agricultor. Trata-se de um tônico resultante da fermentação aeróbica e anaeróbica da matéria orgânica (esterco de gado), enriquecida com minerais insolúveis em meio líquido, apresentando, ao final do processo, uma grande atividade microbiana natural, rica em energia biossintética (entrópica). A importância de se utilizar o biofertilizante como ?adubo foliar? está na diversidade dos nutrientes minerais potencializados e disponibilizados às plantas, atuando, assim, na nutrição vegetal. Recomenda-se a pulverização do biofertilizante em todas as fases fisiológicas da cultura (brotação, vegetação, florescimento, frutificação etc) e, também, nas fases de estresse (climático, pós-colheita etc.). Os biofertilizantes, como meio vivo, contêm células vivas ou latentes de cepas microbianas (bactérias, leveduras e fungos filamentosos) e são ricos em metabólitos (micro e macromoléculas) tais como: enzimas, antibióticos, vitaminas, toxinas, fenóis e outros voláteis, ésteres e ácidos, inclusive de ação fito-hormonal.

Adubo orgânico líquido (Tenkei-jiru)

Geralmente, as plantas se desenvolvem em harmonia com a natureza, apresentando nas superfícies das folhas e nas rizosferas microrganismos benéficos a elas. Entretanto, em condições adversas, os microrganismos se enfraquecem e sua população se reduz, prejudicando o seu desenvolvimento normal. Para sanar esse mal, os adubos líquidos caseiros, aplicados nas folhas ou no solo, fortalecem os microrganismos debilitados, fornecendo a eles hormônios, sais minerais, vitaminas e outros ingredientes nutritivos. Como resultado, a planta volta a se desenvolver novamente.

Estercos sólido, líquido e semissólido - como fazer o manejo

Os bovinos confinados produzem cerca de 40 kg/animal/dia de esterco e a composição dos dejetos, se líquido, sólido ou semissólido, varia de acordo com a alimentação fornecida. Estando em confinamento, esses dejetos merecem atenção especial quanto a forma de manejo de forma a não prejudicar o estado de saúde dos animais e comprometer a produtividade. Mas, afinal, qual a forma correta de lidar com eles? Como realizar o manejo dos dejetos de forma correta?

Adubo líquido: como preparar e aplicar

De maneira geral, as plantas nativas ou cultivadas desenvolvem-se em harmonia com a natureza, portando, nas superfícies das folhas e nas rizosferas, microrganismos benéficos a elas. Entretanto, em condições adversas, os microrganismos se enfraquecem e sua população se reduz, prejudicando o desenvolvimento normal das plantas.

Biofertilizante líquido: o que é e como aplicar nas plantas?

O biofertilizante é um adubo orgânico líquido, proveniente de um processo de decomposição da matéria orgânica (animal ou vegetal) através de fermentação anaeróbia (fermentação bacteriana sem a presença de oxigênio) em meio líquido. "O resultado da fermentação é um resíduo líquido, utilizado como adubo foliar e defensivo natural, chamado biofertilizante. E um resíduo sólido, utilizado como a dubo orgânico", afirma Luiz Geraldo de Carvalho Santos, professor do Curso a Distância CPT Cultivo Orgânico de Hortaliças em Estufa, em Livro+DVD e Curso Online.

Compostagem líquida contínua: o que é e para que seve?

A Compostagem Líquida Contínua (CLC) não só produz um fertilizante foliar, mas um meio vivo, que chamamos de Biogeo e definimos como um tônico resultante da fermentação aeróbica da matéria orgânica (esterco de gado), enriquecida com minerais insolúveis em meio líquido, apresentando, ao final, uma grande atividade microbiana natural, rica em energia biossintética (entrópica).

Atendimento Online
Quer Facilidade