WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Como podemos te ajudar?
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Arquitetura e jardinagem: de que forma posso valorizar áreas externas com o paisagismo?

Projetos arquitetônicos que integram o paisagismo são cada vez mais valorizados

Jardinagem e paisagismo - imagem meramente ilustrativa

Na busca por um diferencial no mercado de trabalho, arquitetos que buscam integrar o paisagismo aos seus projetos conseguem obter sucesso mais facilmente, haja vista a modernização desse tipo de serviço. As ideias de jardins e áreas verdes podem ser aplicadas tanto em ambientes externos quanto internos.

Eduardo Elias, professor do Curso CPT Planejamento, Implantação e Manutenção de Jardins, ressalta que cada vez mais os jardins se tornam importantes na vida das pessoas. Muito comuns para o lazer, práticas de relaxamento ou de contemplação, são cada vez maiores, mais belos e criativos.

Então, que tal aprender técnicas para o paisagismo de áreas externas?

Conhecer a fundo as características

Ao projetar um jardim ou ambiente de plantas em vasos, é preciso conhecer as características que envolvem todo o projeto, dentre elas o local onde será executado, a frequência de chuvas, a incidência de luz solar, a umidade do ambiente e o tipo de terra a ser utilizado na hora de plantar. Analisando tais características, é possível saber o tipo de planta mais adequado ao ambiente, garantindo a saúde do jardim.

Plantar em vasos

O uso de vasos é uma alternativa muito utilizada tanto para ambientes externos, quanto para ambientes internos. Além da vantagem da mobilidade, o uso de vasos também permite uma maior flexibilização na decoração, visto que os vasinhos podem ser encontrados em diferentes cores, tamanhos, texturas, formas e materiais.

Apostar em bancos e mesas

Possuir um grande espaço externo é um privilégio que deve ser aproveitado. Para que a família consiga aproveitar ao máximo o jardim, uma estratégia é a disposição de bancos e mesas no projeto. Assim, o espaço se transforma em um local incrível para fazer refeições e reunir os amigos, além de ser um lugar tranquilo para ler e relaxar.

Fazer caminhos

Fazer caminhos também pode colaborar para integrar os moradores e o jardim. Os caminhos permitem que as pessoas possam aproveitar o jardim sem pisotear as plantas. Quando mais longos e ondulados, podem criar um visual atraente e auxiliar na exposição das espécies cultivadas. Os caminhos podem ser feitos de pedras soltas, material cerâmico ou cimento contínuo.

Ter atenção com os pisos

Os pisos do jardim não devem ser feitos de qualquer material, uma vez que ficam expostos ao clima e ao tempo. Caso os revestimentos sejam de baixa qualidade, podem acabar cedendo com o tempo. Sugere-se a utilização de materiais como madeira, pedras ou uma composição de materiais diferentes. Além disso, é recomendável que o piso das cadeiras e mesas seja reforçado, uma vez que se tratam de área de grande circulação.

Aplicar texturas diversificadas

Ao projetar um jardim, é possível combinar folhagens, pedras, vasos, mobílias, tecidos e outras texturas. Essa mistura permite que o jardim esteja de acordo com o estilo da casa e do cliente, combinando diferentes elementos de acordo com o gosto dos moradores.

Caprichar na iluminação

Os ambientes externos não devem ser aproveitados apenas durante a luz do dia, de forma que é preciso equipar os jardins com uma boa iluminação. A escolha irá depender do estilo do jardim e do uso dos moradores, contudo, geralmente, utiliza-se de lâmpadas ao longo do caminho e próximo às plantas. Indica-se a utilização de lâmpadas em LED, pois são mais econômicas e não esquentam.

Projetar espaços úteis

Os jardins devem ser projetados como espaços a serem aproveitados no cotidiano dos morares, não sendo apenas complementos decorativos. As técnicas de paisagismo devem considerar a harmonização do ambiente com as pessoas que o ocupam, criando uma integração. Assim, além de bancos e mesas, é possível equipar os jardins com redes, espaços para crianças, balanços, área de meditação, cantinho para prática de exercícios, entre outros.

Essas são algumas das dicas para projetar um jardim adequado, bonito e funcional para as famílias. Algumas das dicas também podem ser utilizadas em áreas internas ou cobertas.

 


Conheça os Cursos CPT da Área Jardinagem:

Curso Planejamento, Implantação e Manutenção de Jardins
Curso Arborização Urbana
Curso Jardins Verticais - Implantação e Manutenção

Fonte: Archtrends – Archtrends.com
por Renato Rodrigues

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!