WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Orquídeas - estrutura

Orquídeas - estrutura

 

Em uma flor típica de orquídea há sempre três sépalas: a sépala dorsal e as duas sépalas laterais. São as sépalas que envolvem e protegem a flor em botão. Enquanto que na maior parte da flores elas são verdes, nas orquídeas, as sépalas se apresentam nas mais diversas cores, tão coloridas quanto as pétalas.

Na orquídea, pode-se encontrar também 3 pétalas, sendo que uma delas é bem diferente das outras duas, quase sempre maior e mais vistosa. Esta pétala modificada recebe o nome de labelo, de onde sai o perfume destinado a atrair os insetos polinizadores. Normalmente, a flor cresce de tal forma que o labelo se posiciona como segmento inferior.

No centro da flor, encontra-se um órgão carnudo, que tem a forma de uma clava, resultado de uma fusão dos órgãos masculinos e femininos. Este órgão é chamado de coluna ou ginostêmio. É na coluna que ocorre a polinização da planta.

Na antera da flor, no extremo da coluna, ficam os grãos de pólen, agrupados em duas a oito massas chamadas de políneas, que, ao serem depositadas no órgão feminino da orquídea, denominado estigma (depressão de superfície viscosa), vai provocar a sua fecundação. O estigma se localiza imediatamente abaixo da antera.

Depois de fecundada, já no ovário, a flor desenvolve a cápsula de sementes que, ao se abrir, vai se espalhar na natureza pela ação dos ventos. Em apenas uma cápsula, pode-se encontrar de 300.000 a 500.000 sementes microscópicas.

Botão floral

O botão floral, na maioria das orquídeas, cresce na posição vertical. Ao se desenvolver, ele se deita e faz a chamada ressupinação, um movimento de 180 graus, quando coloca o labelo na posição horizontal com a finalidade de facilitar a polinização da flor. Existem outros gêneros de orquídeas que não realizam este movimento da flor e, por isso mesmo, sua dispersão é mais difícil.

Bainha

A parte externa e inferior dos pseudobulbos é protegida por uma membrana paleacea conhecida pelo nome de bainha. Ela tem a função de proteger as gemas e partes novas da planta contra os raios solares mais fortes e dos insetos daninhos, que poderão atacar os pseudobulbos tenros. Depois de formado o pseudobulbo, é aconselhável rasgar a bainha até o ápice. A bainha apresenta as mais variadas formas e, por isso, muitas vezes, determinam a classificação de plantas de diferentes gêneros. Existem situações em que as bainhas revestem o rizoma e caules novos da orquídea.

Folha

As folhas das orquídeas também apresentam muitas variedades. Existem folhas laminadas, de consistência coriácea, que armazenam água. Outras apresentam folhas finas, bastante sensíveis. Pode-se encontrar, também, orquídeas cujas folhas são caducas e caem quando o pseudobulbo completa o seu ciclo vegetativo. Isto ocorre porque a planta se defende do excesso de transpiração, evitando perda de água e, consequentemente, criando resistência à seca.

Cápsulas

Todas as orquídeas produzem frutos capsulares, também conhecidos como cápsulas. Eles podem ser grandes, ou pequenos, o que vai depender do tamanho da planta. Esses frutos, depois de maduros, abrem-se em três fendas, permanecendo ligadas na base. Nos dias mais secos, as sementes escapam por estas fendas, arrastadas pelo vento. Nas orquídeas, nós, ainda, vamos encontrar a haste floral, conhecida como pedicelo, o rebento, o caule principal e a raiz.

Aprimore seus conhecimentos, acessando os Cursos CPT da área Floricultura, elaborados pelo Centro de Produções Técnicas (CPT), entre eles o Curso Cultivo de Orquídeas para Fins Comerciais ou Hobby.

Por Andréa Oliveira.

Acesse os links abaixo e conheça mais sobre as orquídeas:

Nomenclatura

Classificação

Grupos

Formas de propagação

Comercialização

Como plantá-las em vasos, árvores ou cascas de árvore

Irrigação

Adubação

Luminosidade

CUIDADOS COM AS ORQUÍDEAS

Combate a pragas e doenças

Defensivos caseiros

ESPÉCIES DE ORQUÍDEAS

Acacallis cyanea Lindl

Cattleya bicolor Lindley

Cattleya elongata Barb.

Cattleya forbesii Lindley

Cycnoches chlorochilon Klotzsch

Cycnoches haagii Barb.

Dendrobium nobile

Fonte: www.orkideas.com.br

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!