Cursos da Área Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Produção de Leite em Pasto Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Ordenha Mecânica Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Resfriamento de Leite na Fazenda e Coleta a Granel Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Produção de Vitelos Curso Produção de Leite Orgânico Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Áreas Afins 26Gado de Corte 16Pastagens e Alimentação Animal 2Produção Orgânica de Leite Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Diarreia em bezerros - como diagnosticar e tratar

Uma doença comum que acomete os bezerros é a diarreia, levando o animal à desidratação que, normalmente, é a causa principal da morte. Portanto, aprenda a diagnosticar e tratar essa doença

Diarreia em bezerros - como diagnosticar e tratar   Foto: Reprodução

 

Uma doença comum que acomete os bezerros é a diarreia. O animal com diarreia se caracteriza por apresentar fezes líquidas que pode ter as mais variadas aparências, desde a amarelo-viva, passando por esverdeada, preta e vermelha, até mesmo com sangue vivo. Não se pode dar um diagnóstico seguro do causador da diarreia, pela cor das fezes, mas podemos chegar a alguns componentes dessas fezes e daí conduzir o tratamento com melhor eficiência. Mas a grande importância dessa enfermidade é levar o animal à desidratação que normalmente é a causa principal da morte.

Segundo Dr. Pacifico Antônio Diniz Belém, professor do Curso a Distância CPT Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos, em Livro+DVD e Curso Online, “A diarreia se caracteriza por grande perda de líquidos e eletrólitos corporais, causando desidratação que, dependendo do grau, pode levar à perda de peso, podendo evoluir para um choque hipovolêmico e até mesmo à morte do animal”. Alguns estudos evidenciam que a diarreia de bezerros é um sinal clínico frequentemente observado nos rebanhos bovinos, sendo uma das principais causas de perdas nesses rebanhos.

Causas da diarreia em bezerros


São diversos os fatores desencadeantes do processo, como bactérias (Escherichia coli, Salmonella sp, Clostridium perfringens), vírus (rotavírus e coronavírus); protozoários (Eimeria sp.); verminoses, fatores nutricionais (ingestão excessiva de leite ou rações similares) e de meio ambiente.

A falta de imunidade associada à má cura do umbigo e condições sanitárias precárias, facilitam as diarreias de origem infecciosa, que, em geral, são causadas por diferentes agentes, já citados, que possuem sintomas semelhantes entre si e não demonstram características específicas, podendo, inclusive, ocorrer infecções mistas.

Sintomas da diarreia em bezerros


O animal que apresenta a doença fica triste, não se alimenta de forma adequada, muitas vezes apresenta respiração acelerada e vai, aos poucos, apresentando sinais de desidratação, como pele seca, olhos fundos, entre outras e, por fim, as extremidades apresentam baixa temperatura e logo a seguir a morte. Os sintomas clássicos das diarreias são:

- Perda de apetite (relutância para mamar);
- Amolecimento das fezes (pastosas ou muito líquidas), traseiro sujo;
- Bezerro fraco (dificuldade para manter-se de pé);
- Desidratação (pele seca, afundamento da órbita ocular).

Tratamento de bezerros com diarreias


Quando forem observados os primeiros sinais de desidratação, devemos socorrer o mais rápido possível, sendo a primeira providência combater a desidratação, podendo ser feito o fornecimento de soluções hidratantes. Podem surgir casos de diarreia de causa nutricional, quando os animais não estão habituados com certo tipo de alimentação, por exemplo, uma nova ração que pode estar contaminada por fungos ou outros microrganismos. Nos casos mais graves, a presença de um veterinário é uma necessidade. No caso de diarreias infecciosas, é necessário o emprego de antibióticos de largo espectro como rotina de tratamento.

Medidas preventivas para o bezerro recém-nascido


- Fornecer o colostro imediatamente após o parto. Desinfetar o umbigo dos recém-nascidos;
- Isolar os animais doentes para reduzir a quantidade de microrganismos no meio ambiente;
-Manter os bezerros em abrigos individuais móveis (casinhas);
- Se os bezerreiros forem convencionais, colocar os bezerros logo após o nascimento em baias individuais previamente limpas, desinfetadas e deixadas vazias por alguns dias;
- Manejar separadamente os bezerros de idades diferentes;
- Alimentar adequadamente os bezerros. Os animais não podem passar fome, nem mamar em excesso. As mamadas ou o fornecimento de leite no balde devem ser feitos de forma higiênica e em períodos regulares; e
- Usar substitutos do leite de boa qualidade.

Cuidados especiais


Diarreia em bezerros - cuidados especiais   Foto: Reprodução

O manejo deve permitir que as vacas cheguem em bom estado ao final de gestação, permitindo que os bezerros nasçam em condições nutricionais ideais e recebam o colostro nas primeiras horas de vida, pois os anticorpos produzidos pela vaca não passam para o feto durante a gestação. O bezerro nasce sem anticorpos, isto é, sem proteção contra as infecções virais ou bacterianas do meio ambiente.

O colostro é a única fonte de anticorpos do bezerro ao nascer. O mesmo é fundamental na defesa do organismo do recém-nascido, contra os agentes causadores das doenças, conferindo-lhes os anticorpos colostrais, além de vitaminas e sais minerais. Após o nascimento, o bezerro deve permanecer junto com a mãe por pelo menos 24 horas. Sabemos que o bezerro, junto com a mãe, mama entre 12 a 15 vezes ao dia. Essas mamadas permitem que o colostro passe muitas vezes pelo aparelho digestivo, aumentando a superfície de contato do colostro com a parede intestinal, favorecendo, assim, a absorção de imunoglobulinas (anticorpos). Por outro lado, podemos fornecer o colostro de forma artificial da seguinte forma:

- Primeira administração: nas 2 horas após o nascimento;
- Segunda administração: 4 a 6 horas depois;
- Terceira administração: 14 a 16 horas mais tarde.

O volume total de colostro deve ser equivalente a 10% do peso do bezerro ao nascer, durante as primeiras 24 horas e, no mínimo, 4% do peso, durante as duas primeiras horas. Para os pesquisadores, o colostro é um alimento insubstituível e importantíssimo. Caso a mãe morra logo após o nascimento ou rejeite o bezerro, este deve ser colocado para mamar em outra vaca recém-parida ou até receber o alimento descongelado, isso para os casos em que a propriedade tenha recolhido o colostro das vacas e congelado em frasco devidamente higienizado. Esse procedimento visa atender casos em que bezerros são impossibilitados de receber a primeira mamada da própria mãe ou de outro animal. Dessa forma, o recém-nascido receberá a proteção que tanto precisa para garantir um desenvolvimento saudável.

O corte e a desinfecção do umbigo dos bezerros devem ser feitos ao nascimento, pois ele pode servir de porta de entrada para os agentes causadores de várias doenças.

Conheça os Cursos a Distância CPT, em Livros+DVDs e Cursos Online, da área Gado de Leite.
Por Silvana Teixeira.

FOTOS REPRODUÇÃO.

Cursos Relacionados

Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos

Com Prof. Dr. Pacifico Antônio Diniz

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres

Com Prof. Dr. John Furlong

R$ 348,00 à vista ou em até 10x de R$ 34,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais
Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Prevenção e Controle de Mastite

Com Prof. Dr. José Renaldi Feitosa Brito

R$ 338,00 à vista ou em até 10x de R$ 33,80 sem juros no cartão + frete

Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Outros artigos relacionados à área Gado de Leite

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade