WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Momento de crise, momentos de União

 

Prof. Nelson Fernandes Maciel, Diretor-Presidente do Grupo CPT.

 Prof. Nelson Fernandes Maciel
Diretor-Presidente do CPT

O momento de crise econômica e política que estamos vivendo tem deixado no ar, mais uma vez, uma grande insegurança em relação aos rumos de nosso país.

Todos sabemos as causas que levam o Brasil a se estremecer perante a crise mexicana, a asiática, a moratória da Rússia e agora à desconfiança na capacidade brasileira de cumprir seus compromissos externos e mesmo internos.

A cultura do desmando, da incompetência, da irresponsabilidade, por longos anos, de prefeitos, governadores e presidentes, fizeram acumular dívidas dentro do conceito "eu gasto o próximo paga". Some-se a isto a falta de nacionalismo de deputados e senadores que só votam em projetos de interesse nacional em troca de favores e cargos no governo. Assim o governo não conseguiu fazer algumas reformas de bases fundamentais, como a administrativa, a fiscal e da previdência de forma realística e dentro das necessidades do país, causando uma monumental dívida pública.

Um renomado consultor internacional, após alguns anos de contato com o país, declara: "O Brasil não é uma nação. Como pode indivíduos exigirem tudo para si, ignorando a situação geral da sociedade? Numa nação verdadeira estas atitudes não seriam toleradas."

A cultura do desmando, da incompetência, da irresponsabilidade, fizeram acumular dívidas dentro do conceito "eu gasto o próximo paga".

A cultura do desmando, da incompetência, da irresponsabilidade, fizeram acumular dívidas dentro do conceito "eu gasto o próximo paga".

Por outro lado, a economia privada é fundamentalmente sã. O sistema bancário funciona normalmente e a maioria das empresas estão enxutas, produtivas, competitivas e sem dívidas. Temos, ainda, a nosso favor dois pontos fundamentais: um enorme mercado consumidor e a vocação agrícola do país.

A agricultura é o setor estratégico onde suas exportações, no período de 1990 a 1997, ofereceram um superavit de US$ 71 bilhões refletindo a capacidade do agronegócio em movimentar a economia interna e gerar divisas externas, indispensáveis ao país.

As medidas econômicas recentes lançadas pelo governo faz com que toda a sociedade se mobilize para que indústria, comércio e serviço reduzam suas margens de lucro para evitar repasses de preços que possam trazer a temida inflação. Logicamente que o exemplo deve vir do próprio governo mantendo austeridade administrativa e os preços dos serviços públicos estáveis.

Enfim, o momento é de calma e união de todos em busca de soluções criativas para mais essa crise. Afinal, já vivemos outras que hoje não passam de meras lembranças.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!