WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Tucumã pode gerar biodiesel

Óleo do fruto da Amazônia pode alimentar geradores elétricos em comunidades isoladas da região

 

A palmeira do tucumã pode produzir 3 cachos com até 130 frutos em cada um. Foto: divulgação.

Um projeto do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), pretende tentar melhorar a vida de muitas comunidades rurais isoladas na Amazônia que sofrem com a falta de energia elétrica. A entidade pesquisa o uso do tucumã para a produção de biodiesel, que pode ser usado para alimentar geradores elétricos que abasteceriam as comunidades.

O tucumã é um fruto oriundo da palmeira de mesmo nome, muito abundante na Amazônia. O óleo extraído das sementes se mostrou uma boa matéria-prima para a produção de biocombustível para alimentar os geradores.

A abundância na Amazônia e a grande produtividade da árvore são dois fatores que incentivam a produção. Uma árvore costuma dar três cachos, com até 130 frutos cada um. A produção de biodiesel ainda resolveria um problema ambiental, que é a destinação dos resíduos do tucumã. As sementes costumam ir para o lixo.

De acordo com o Inpa, a necessidade de encontrar fontes alternativas de energia para abastecer a região levou os cientistas a estudarem o tucumã. Testes feitos em laboratório já comprovaram a eficiência do óleo para alimentar os geradores. Porém, faltam investimentos para a produção em larga escala da energia a partir desse biocombustível.

O Inpa indicou que, se o projeto der certo, mais de 500 comunidades que sofrem com a falta de energia elétrica podem ser beneficiadas. Tecnologias para uma produção maior estão sendo estudadas, mas não há previsão de quando ela será possível.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!