Texto narrativo conta histórias reais ou fictícias

Aprenda os principais elementos da narração

São importantes elementos como enredo, suspense, clímax e desfecho.

Narrar fatos e acontecimentos é algo próprio do ser humano. Verdade ou ficção, a narrativa cumpre a função de preservar nossa cultura e hábitos, além de entreter e levar à reflexão sobre a vida. Quando a história é real, é chamada de relato; quando não, é ficção.

Esse tipo de texto é marcado pela temporalidade. O fato e a ação ocorrem em uma linha de tempo, por isso, quase sempre, esse é um dos primeiros elementos a se apresentar na narrativa. Outro fator que logo aparece é o espaço, denominado cenário, que pode ser classificado em  físico e psicológico.

Quanto aos personagens, dois são os principais. O protagonista é quem mais se destaca, quase sempre encarna o bem, sendo o centro das atenções. Já o antagonista provoca o conflito, é a voz contrária. Dentre os personagens secundários, um costuma sobressair mais, geralmente o caricato, que dá humor e leveza ao texto.

A narrativa pode ser feita na primeira ou na terceira pessoa. A professora Gamali Rodrigues Gomide, no curso Redação para Vestibular e Concurso, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, ensina que “no primeiro caso, o narrador é personagem, narra na primeira pessoa do singular ou do plural e participa da história, normalmente como personagem protagonista. No segundo, pode ser narrador-observador, quando conta como se estivesse vendo os fatos acontecerem, mas sem participar da história, ou, narrador-onisciente, que fala como se estivesse no subconsciente do personagem, dentro do mesmo”.

A narrativa também pode ser relatada por meio do discurso direto, quando dá-se voz ao personagem, é o mesmo quem fala. Nesse tipo de texto, há uso frequente de verbos discendi, que indicam que alguém vai se expressar, como falar, gritar, perguntar, e a pontuação utiliza parágrafo e travessão antes das falas. Outro modo de apresentar a fala pelo discurso direto é com o uso de dois pontos e aspas, sem o travessão.

No discurso indireto, o autor narra com suas próprias palavras as falas dos personagens. Já o discurso indireto livre é uma mistura do discurso direto e indireto. A professora Gomide, especialista em linguística e redação, ainda lembra que “para se contar uma história interessante, também são importantes elementos como enredo, suspense, clímax e desfecho”.

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Técnicas de Memorização Curso Técnicas de Memorização

Com Prof. Dr. Marcos Antônio Barbosa

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Português para Concursos Curso Português para Concursos

Com Prof. Helinho

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Passar em Vestibular e Concurso Curso Como Passar em Vestibular e Concurso

Com Prof.ª Gamali Rodrigues

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Redação para Vestibular e Concurso Curso Redação para Vestibular e Concurso

Com Prof.ª Gamali Rodrigues

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade