Saiba quais são os benefícios da linhaça, da quinoa e da chia

Sementes fazem bem à saúde e estão na moda entre as pessoas que desejam emagrecer

 

 A chia é originária do México e chegou há pouco tempo no Brasil. Foto: divulgação.

A linhaça foi a primeira a conquistar adeptos que buscavam emagrecer. Depois apareceu a quinoa e agora é a chia, que é a última moda. Elas aumentam a saciedade, reduzindo a vontade de comer. No entanto, acima de serem modismos, esses alimentos fazem muito bem à saúde, são bem mais do que simples emagrecedores.

As três sementes possuem quase as mesmas propriedades, mas cada uma possui o seu valor. Ambas possuem diversas substâncias necessárias ao bom funcionamento do organismo, como vitaminas, sais minerais e fibras. No entanto, uma ou outra pode ser mais indicada para cada pessoa. A nutricionista Camila Rebouças de Castro explica os benefícios de cada uma:

Linhaça: é fonte dos ácidos graxos ômega 3 e ômega 6, além de minerais, vitaminas e, como toda semente, muitas fibras. Também possui uma substância chamada lignina, que ajuda a amenizar os sintomas da menopausa e a prevenir alguns tipos de câncer.

Os efeitos são maiores quando ela é moída ou triturada. Dá para usar na preparação de pães, tortas e bolos, e consumir com frutas, vitaminas, iogurtes, entre outros. Uma colher de linhaça tem cerca de 62kcal, 3,9g de fibra, 3g de ômega 3 e 0,9g de ômega 6.

Quinoa: além de muita fibra, a quinoa possui boas quantidades de proteínas, sais minerais e vitaminas. Não contém glúten, podendo substituir a farinha de trigo em alimentos para quem é sensível à substância. Uma colher de sopa tem em torno de 52kcal e 0,9g de fibras.

Chia: ela contém boas quantidades de ômega 3, cálcio, magnésio, potássio, vitaminas e proteínas. Ajuda a controlar o colesterol e a glicemia, na constituição dos ossos e na prevenção do envelhecimento precoce. Pode ser encontrada em grão, transformada em farinha ou em óleo. Este pode ser usado para temperar saladas, a farinha e o grão podem ser adicionados no preparo de tortas, bolos, pães, além de consumidos com iogurtes, sucos, vitaminas, entre outros. Uma colher possui 55cal, 6,2g de fibra, 2,9g de ômega 3 e 0,86g de ômega 6.

Segundo a nutricionista, o melhor mesmo é tentar variar o cardápio. Elas ajudam no funcionamento do intestino, a controlar a fome e, em consequência, a emagrecer. No entanto, devem ser auxiliares e não substitutos das refeições.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: Cyber Diet.

Cursos Relacionados

Curso de Cozinha Japonesa Curso de Cozinha Japonesa

Com Prof. Rosny Gerdes

R$ 426,00 à vista ou em até 12x de R$ 35,50 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade