WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Reserva paraense Tapajós Arapiuns bate recorde na produção de borracha

Política de pagamento de preço mínimo do governo federal estimulou o mercado do produto

 Política de Pagamento Mínimo de Preço vem estimulando a produção de borracha no Brasil.

A Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns, no Pará, voltou a produzir borracha em fevereiro deste ano e desde então acumula recordes de produção. Em março, a produção foi de 150kg, em abril 800kg, em maio 15 tonelada e em junho chegou a 9,5 toneladas. A partir de setembro, a previsão é de cerca de 30 toneladas por mês.

Com as boas perspectivas, os produtores estão se articulando para conseguir acesso à política de pagamento de preço mínimo (PGPM), do governo federal, que prevê um preço mínimo atual de R$ 3 o quilo do produto. Isso melhora bastante o preço de mercado, que é repassado diretamente à comunidade, sem custos de transporte.

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra a reserva, é que cuida de toda a logística de escoamento da produção. Além disso, ainda é o responsável pelo mapeamento do produto, pela identificação do produtor, da comunidade e do lote.

O gestor da reserva, Maurício Santamaria, afirmou que todos ficaram muito felizes com os resultados, já que a reserva não gerava renda há muitos anos por causa da falta de mercado na região. Ele destacou que a exploração da seringueira foi a razão da própria criação da reserva, que ficou inativa por um bom tempo.

Depois de um tempo de crise, o setor da borracha tem demonstrado recuperação nos últimos anos. Só o Brasil, que já foi o maior produtor e exportador mundial no início do século XX, consome cerca de 342 mil toneladas por ano, sendo que produz somente 108 mil toneladas. Isso significa que o país importa 234 mil toneladas, em torno de 70% do que consome.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: ICMBio.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!