WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Relatório prevê fim da diferença de preço entre café arábica e conilon

Demanda equilibrada entre os tipos de café equipara os preços já na próxima safra

 

Segundo o Rabobank, a diferença entre a oferta de arábica e a demanda por robusta deve equilibrar a diferença entre os tipo de café. Foto: Deviantart.

O café arábica sempre teve um preço superior ao conilon, por ser considerado de qualidade superior. Mas, com as recentes e sucessivas quedas no mercado do café fino, acumuladas em 27% no ano e o aumento da procura pelo conilon (ou robusta) em 25%, espera-se que a diferença de preços entre os dois acabe já na próxima safra. Foi o que constatou um relatório divulgado pela Rabobank, instituição financeira ligada ao agronegócio.

De acordo com o relatório, as torrefadoras têm procurado mais o café robusta, que por sua vez vem sendo mais procurado pelo consumidor. Ao mesmo tempo em que cresceu a demanda pelo produto mais barato, houve também um aumento da produção do café arábica nas últimas duas safras. Sendo assim, espera-se que a diferença de preços entre os dois tipo de café se reverta, pois o Brasil deve entrar em um ciclo de baixa produção, reduzindo a oferta mundial do arábica.

Para o banco, os movimentos especulativos baseados na expectativa de uma maior oferta de arábica e menor de robusta foram um dos responsáveis pelas variações de preços no mercado internacional de café nesse ano. A instituição acredita que o consumo ainda será o principal fator a sustentar os preços, já que as empresas se esforçam em manter estoques para garantir o fornecimento.

Segundo o relatório, o consumo mundial de café deve crescer 2% este ano, 0,5% a menos que na safra anterior. A desaceleração do crescimento está relacionada à crise mundial, que reduziu a procura nos países desenvolvidos. O resultado poderia ser ainda mais baixo, se não fosse a demanda dos países emergentes.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!