WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Recolhimento do FGTS gera preocupação aos empregadores domésticos

Atualmente, o sistema utilizado é um fomulário GFIP, porém esse método poderá ser substituído pelo uso de uma certificação digital, que aumentará os custos para o empregador

A dificuldade para concluir o processo do recolhimento do FGTS tem gerado bastante polêmica entre os empregadores domésticos

A dificuldade para concluir o processo do recolhimento do FGTS tem gerado bastante polêmica entre os empregadores domésticos

Com a aprovação dos novos direitos do empregado doméstico, algumas questões acabaram gerando polêmica. A contribuição mensal do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), com recolhimento de 8% do salário do empregado, é um dos pontos da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que mais tem preocupado os empregadores domésticos.

Antes da implementação dos novos direitos da classe dos trabalhadores domésticos, o recolhimento do FGTS era opcional, ou seja, o empregador decidia se faria ou não a contribuição mensal do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Com a aprovação da nova lei, o recolhimento passa a ser obrigatório gerando, assim, um maior aumento de custos para o empregador.

A dificuldade para concluir o processo do recolhimento também tem gerado bastante polêmica entre os empregadores domésticos. Atualmente, o sistema utilizado é um fomulário GFIP (Guia de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social), porém esse método poderá ser substituído por um meio eletrônico com o uso de uma certificação digital que, com certeza, aumentará os custos para o empregador.

Segundo informações da Caixa, a utilização da certificação digital é necessária apenas para aqueles empregadores domésticos que optarem por uma guia com código de barra. Para obter uma certificação digital, o empregador deverá pagar a uma autoridade certificadora um valor médio de R$100,00 por ano. A certificação digital é uma espécie de senha digital que identifica o empregador e dá acesso ao canal eletrônico da Caixa.

A dificuldade gerada pela utilização da certificação digital acaba gerando um fator de desmotivação nos empregadores domésticos, além do desânimo gerado pela multa de 40% ao rescindir o contrato de trabalho.

Para tirar todas as suas dúvidas a respeito da nova lei das empregadas domésticas, acesse o link: Dúvidas sobre a nova lei para empregadas domésticas - Emenda Constitucional 72/2013 (PEC 66/2012)

Fonte: Jornal Contábil

 

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

beatrizregina da silveira

25 de dez de 2013

Eu sou sindica de um condomínio e nossa ex-faxineira q vinha uma vez na semana e não tinha carteira, nos colocou na justiça, e ela se recusa a realizar qualquer acordo, o q podemos fazer? A juíza ainda não deu sentença.

Resposta do Portal Cursos CPT

20 de jan de 2014

Olá, Beatriz Regina!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

Recomendamos que procure um advogado trabalhista para mais informações de como proceder.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!