WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Ração Animal deve ter produção dobrada até 2050 em países da América Latina e Caribe

A ideia é melhorar a tecnologia e assim reduzir custos e aumentar a produção

O Brasil deve ser o líder mundial em produção de alimentos para animais até 2050.

Na Conferência FAO/IFIF (Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, e International Feed Industry Federation), vários países discutiram a redução da fome através do aumento na produção de proteína animal e na sustentabilidade. Participaram do evento representantes de 80% da indústria mundial de alimentação animal.

Na ocasião, a Associação das Indústrias de Alimentação Animal da América Latina e Caribe (Feed Latina) propôs a ideia de elevar a produção em 100% nos próximos 40 anos. O representante da instituição, Júlio Neves, apresentou dados significativos sobre o mercado. Segundo ele, os países da América Latina e do Caribe são responsáveis por 18% desses produtos. Só o Brasil fornece cerca de 66 milhões de toneladas por ano, crescendo uma média de 4 a 5% ao ano.

Júlio Neves assegurou que a Feed Latina vai duplicar a fabricação de ração animal até 2050. Para isso, ele acredita que seja preciso reduzir as barreiras sanitárias e tarifárias, a burocracia nas negociações; e padronizar as regulamentações dos países.

De acordo com o diretor da Poli-Nutri Alimentos, não há dúvidas de que a América Latina, principalmente o Brasil, deve assumir a dianteira na atividade. “É preciso flexibilizar a produção, já que as necessidades do nosso país não são as mesmas da Europa e de outros países. Assim, deve-se criar um esforço geral para melhorar a produção e a distribuição de ração animal no mundo”, acrescentou.

O engenheiro agrônomo Augusto Luís Almeida, professor do curso Cultivo de Milho Hidropônico – Para Alimentação Animal, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, afirma que são necessários investimentos a longo prazo para alavancar a produção de rações no Brasil e na América Latina.

A Feed Latina foi criada em 2007 e é composta por Brasil, Argentina, México, Uruguai e Cuba. O objetivo da instituição é ser um meio de preparação e informação para os produtores, favorecendo a expansão da produção, e aumentar a competitividade e a segurança alimentar nessas regiões.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!