WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito
Cursos da Área Curso Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo Curso Fabricação de Ração na Fazenda Curso Planejamento Alimentar em Sistema de Pastejo - Para Gado de Leite e Corte Curso Alimentação de Vacas Leiteiras em Pasto e em Confinamento Curso Enquanto o Veterinário Não Chega - Atendimento a Bovinos Curso Produção de Leite em Pasto Curso Prevenção e Controle de Mastite Curso Pastoreio de Lotação Rotacionada para Gado de Leite e Corte Curso Melhoramento Genético de Gado de Leite Curso Manejo da Vaca Gestante no Parto e Pós-Parto Curso Como Produzir Mais Leite e Mais Bezerras Curso Bezerras de Raças Leiteiras - Do Nascimento ao Desaleitamento Curso Conforto Animal para Maior Produção de Leite Curso Cana Ureia - Alimento de Baixo Custo para Bovinos Curso Sistema Superintensivo de Produção de Leite em Pasto Curso Ordenha Mecânica Curso Shamballah - O Segredo da Alta Produtividade Leiteira Curso Produção de Leite em Confinamento Curso Controle de Carrapato, Berne e Mosca-dos-Chifres Curso Recria de Novilhas para Produção de Leite Curso Formação e Manejo de Capineira Curso Sistemas Silvipastoris - Consórcio de Árvores e Pastagens Curso Criação de Bezerros de Raças Leiteiras para Corte Curso Pastejo Rotativo em Capim-Elefante Curso Manejo Homeopático para Gado de Leite Curso Produção de Leite Orgânico Curso Pastoreio Voisin para Gado de Leite Curso Manejo Sanitário de Bovinos para Produção Orgânica de Leite Curso Vacas Meio-Sangue para Produção de Leite Curso Avaliação, Julgamento e Preparo de Vacas Leiteiras para Eventos Curso Produção de Vitelos Áreas Afins 30Gado de Corte 17Pastagens e Alimentação Animal Depoimentos dos Alunos Alunos de Sucesso Depoimentos Publicações TV Cursos CPT Artigos Notícias Dicas Cursos CPT Entretenimento Beirada de Fogão Melhores Filmes do Cinema Reflexões

Qualidade da água na pecuária

Líquido pode influenciar diretamente na produtividade e na qualidade de vida do animal

 

As aves não suportam uma perda de mais de 20% de água. Foto: Revista Globo Rural.

Muitos produtores rurais se preocupam com a qualidade das pastagens, da ração, mas se esquecem da água. O pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, Júlio César Pascale Palhares, afirma que a água é o primeiro alimento do animal, depois vem o pasto ou a ração.

A função principal da água é proporcionar o equilíbrio térmico do animal. Ela representa cerca de 60% do peso de uma ave adulta viva. A pesquisadora Nilce Maria Soares, do Instituto Biológico de Bastos, em São Paulo, destacou que as aves, por exemplo, podem perder 98% da gordura corporal e até 50% da proteína, mas não suportam uma perda acima de 20% de água no organismo.

Por isso, a especialista afirmou que a reposição de água precisa ser constante, já que ela só não é mais importante do que o oxigênio. A falta de água pode causar estresse térmico, que é o desequilíbrio da temperatura corporal, consequente queda na produtividade e até a morte dos animais.

Do mesmo modo que a quantidade é importante, a qualidade também o é. Nilce Maria explicou que, se a água do bebedouro estiver imprópria para consumo, a ave não vai bebê-la até que chegue na situação em que se vê obrigada a ingerir aquela água para não morrer de desidratação. No entanto, segundo a pesquisadora, a morte de muitas aves está em grande parte associada à ingestão de água contaminada.

A falta de tratamento pode provocar doenças causadas por bactérias, parasitas, vírus e fungos, além de intoxicações por produtos químicos e até pelas fezes dos próprios animais. Aproximadamente 30 doenças diferentes podem contaminar as aves através da água, sem contar outras tantas que podem adoecer o gado, os suínos e outras criações. O uso de água contaminada pode aumentar bastante o custo com o uso de medicamentos.

Para prevenir esse problema, ambos os pesquisadores recomendam o planejamento de um sistema eficiente de limpeza do piso e dos comedouros, e principalmente de abastecimento. A água precisa ser filtrada e tratada com cloro (desinfetante mais comum) e outros agentes. É importante consultar um especialista tanto para indicar o tratamento e a quantidade ideais quanto para fazer análises periódicas de qualidade da água.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!