WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Profissionais tradicionais estão em falta no mercado

Empresas sentem dificuldade em preencher vagas para costureiras, marceneiros e padeiros

 

 As costureiras estão em falta no mercado de trabalho.

Algumas profissões são de origem tão antiga que parecem que sempre existiram na história. Durante muito tempo, ofícios como os de costureira, padeiro, marceneiro e pedreiro eram simplesmente passados de pai para filho. Com o surgimento de grandes empresas e a criação dos processos industriais, elas acabaram sendo deixadas de lado.

Apesar de terem perdido a fama, essas profissões chamadas de antigas ainda são bastante requisitadas pelo mercado de trabalho. Em várias partes do país, as empresas não conseguem preencher as vagas para esses profissionais.

Atualmente existem mais de 25 mil vagas abertas para padeiro em todo o país. Por falta de mão de obra especializada, muitas panificadoras têm treinado funcionários de outras áreas para exercer a função.

Os empresários afirmam que existe disponibilidade de estilistas, cortadores e modelistas com formação superior, mas que não encontram costureiras. Até o final do ano, devem ser geradas mais de 3 mil vagas para costureiras, já que a venda de roupas aumenta nessa época.

Outra área que sente a falta de profissionais é a de mecânica. Só no Sistema Nacional de Empregos (Sine) de Salvador, são abertas 20 vagas de mecânicos de caminhões por mês, e é bem difícil de preenchê-las. Por causa disso, uma revendedora nordestina resolveu ela própria selecionar e treinar os funcionários.

Na construção civil, a grande demanda é por pedreiros. Só em São Paulo, o setor emprega 860 mil pessoas, a maioria de pedreiros. No entanto, ainda restam muitas vagas. O sindicato da categoria informou que existem mais de 40 mil vagas em aberto. Para tentar resolver o problema, as construtoras estão recrutando profissionais diretamente nos cursos de qualificação.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: Jornal Hoje.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!