Preço do açaí médio bate recorde no Pará

Produto nativo do estado possui base extrativista e familiar

 

 O açaí tem feito muito sucesso no Brasil e no mundo como alimento energético e na indústria cosmética. Foto: reprodução.

O açaí produzido e comercializado no Pará atingiu preço recorde este ano, apresentando alta acumulada de 25% de janeiro a maio. O açaí médio, tipo mais consumido, atingiu o valor de R$ 12,80. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a alta aconteceu por causa do período de entressafra e do constante aumento da demanda em todo o país.

É comum, nesta época do ano, os preços subirem acima da média, representando um verdadeiro recorde. Os preços começaram a aumentar depois que intermediários começaram a comercializar o açaí nativo do Pará para outros estados. A fruta se popularizou e a demanda cresceu bastante, contribuindo ainda mais para o aumento dos preços.

Além de ser usado na alimentação, fazendo sucesso como um energético natural, o açaí também foi introduzido com sucesso na indústria cosmética. Inclusive passou a ser exportado para outros países. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil produziu cerca de 124 mil toneladas de açaí em 2010, quando foi feito o último levantamento. Só o Pará foi responsável por 107 mil toneladas, 87% da produção nacional. Aproximadamente 70% do que é produzido no estado é consumido por ele. Outros 20% são exportados para os demais estados e 10% é para o exterior.

O açaí é um dos produtos incluídos no Plano Nacional de Promoção das Cadeias de Produtos da Sociobiodiversidade (PNPSB), criado em 2009. O programa do governo federal pretende valorizar e incentivar as atividades extrativas e produtivas sustentáveis, realizadas por comunidades tradicionais e agricultores familiares.

Por causa do programa, o governo estuda um reajuste do preço mínimo do açaí em 8% já para o mês de julho. O valor mínimo pago aos extrativistas passaria de R$ 0,83 o litro para R$ 0,90. Todos os participantes do programa têm direito a um benefício, sempre que o preço do mercado for inferior ao preço mínimo.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Produção de Palmito de Pupunha Curso Produção de Palmito de Pupunha

Com Prof. Dr. José Roberto

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Montar Uma Pequena Fábrica de Polpas de Frutas Curso Como Montar Uma Pequena Fábrica de Polpas de Frutas

Com Prof. Raimundo Mororó

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Produção de Palmito de Açaí Curso Produção de Palmito de Açaí

Com Prof. Ismael de Souza e Prof.ª Maria das Graças

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Processamento Mínimo de Frutos e Hortaliças Curso Processamento Mínimo de Frutos e Hortaliças

Com Prof.ª Dr.ª Maria Isabel Chitarra

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade