WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Pesquisadores afirmam que fritura em azeite não traz risco cardíaco

Método é usado na dieta mediterrânea, conhecida como uma das mais saudáveis do mundo

 

 O azeite de oliva pode ser usado em frituras sem causar risco ao coração.

É bem conhecido o fato de que as frituras em óleo comum, o óleo de soja, traz grandes riscos ao coração e aos vasos sanguíneos por conter grandes quantidades de gorduras saturadas. No entanto, um estudo recente realizado na Universidade Autônoma de Madrid não encontrou relação entre essas gorduras e o azeite e o óleo de girassol. Ou seja, fritar no óleo de oliva ou no de girassol não traria nenhum risco cardíaco.

A pesquisa foi publicada na revista científica online BMJ.com. Durante 11 anos, foram acompanhados quase 41 mil adultos de cinco regiões diferentes da Espanha e com hábitos alimentares variados. As pessoas deram detalhes sobre seus costumes alimentares, inclusive sobre o preparo dos alimentos.

A princípio, nenhum participante tinha qualquer problema cardíaco. Ao longo da pesquisa, alguns começaram a desenvolvê-los. Quando a investigação chegou ao fim, havia 606 incidentes ligados a doenças do coração e 1.134 mortes. Ao analisar os incidentes, os pesquisadores não encontraram nenhuma relação entre eles e as frituras, e isso, segundo eles, deve-se ao fato delas serem feitas em azeite ou óleo de girassol.

Nos países mediterrâneos, entre eles a Espanha, é muito comum adotar azeite e óleo de girassol para frituras, diferentemente do que ocorre no Brasil, onde são usados óleo de soja e gordura animal e vegetal. De acordo com os estudiosos, empregar azeite e óleo de girassol no preparo dos alimentos, inclusive nas frituras, é muito mais saudável. Este hábito e outros fazem parte da conhecida dieta mediterrânea, famosa por ser uma das mais saudáveis do mundo.

Os mediterrâneos consomem muitas frutas, legumes e peixes frescos, que possuem baixo teor calórico e alto valor nutritivo. O estudo foi acompanhado de um editorial do especialista Michael Leitzmann, da Universidade de Regensburg, na Alemanha. Para ele, a ideia de que fritura é ruim para o coração se mostrou errada, sendo que o malefício no caso vem bem mais do tipo de óleo utilizado.

No entanto, a nutricionista Céphora Maria Sabarense, professora do curso Alimentação Saudável, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, explica que, embora as frituras em azeite e óleo de girassol não tragam riscos ao coração, elas são tão calóricas quanto as frituras em óleo de soja e gorduras. Por isso, devem ser consumidas com cuidado, principalmente por quem deseja emagrecer.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!