WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Pesquisa mostra que resíduos de peixes podem se transformar em novos produtos

Atualmente o aproveitamento do pescado é de apenas 30%

 

Mais de dois terços do pescado é jogado fora.

 Mais de dois terços do pescado é jogado fora.

Segundo uma pesquisa de doutorado realizada no Cena – Centro de Energia Nuclear da Agricultura, da USP, em Piracicaba, somente 30% do pescado produzido no Brasil é aproveitado. Os outros 70%, vísceras e cabeça, são jogados fora, o que além de desperdício, pode gerar graves impactos ambientais.

Para tentar resolver o problema, a engenheira agrônoma Lia Ferraz de Arruda Sucasas, coordenadora da pesquisa, estudou um método para reaproveitar as sobras do pescado. Uma solução encontrada foi usá-las como farinha, hidrolisados protéicos, silagem e óleo. Ela explica que a silagem e a farinha de peixe podem servir para a fabricação de fertilizantes e na alimentação animal. Segundo a pesquisadora, a liberação de proteínas com a decomposição do material ajuda na conservação desses produtos.

Já as vísceras, com alto valor nutritivo, poderiam ser usadas na fabricação de alimentos funcionais e suplementos. “As gorduras dos resíduos poderiam ser usadas na produção de biocombustível ou fonte de lipídios e ácidos graxos poliinsaturados”, acrescentou a pesquisadora.

O médico veterinário José Eduardo Aracena, professor do Curso Criação de Peixes, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, afirma que o método, além de evitar que esses materiais contaminem o ambiente, ainda pode aumentar a renda dos pescadores e a sustentabilidade do setor pesqueiro.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!