WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Pesquisa integra cultivo orgânico de milho e uso de tecnologias ambientais

Dados preliminares mostraram produtividade e retorno econômico satisfatórios

O milho tem grande e diversificada utilização, sendo um dos produtos agrícolas de maior distribuição mundial.

A Embrapa Milho e Sorgo está desenvolvendo um sistema orgânico de criação que integra diversas tecnologias, com resultados promissores. Os experimentos envolvem a cultura do milho, hortaliça cultivada em todo o Brasil, tanto na agricultura familiar quanto nas grandes empresas agropecuárias.

“O milho é um cultivo de grande e diversificada utilização na sociedade moderna, e um dos produtos agrícolas de mais ampla distribuição mundial, tanto na produção, quanto no consumo. Atualmente, dentre as espécies originárias das Américas é, certamente, a de maior importância econômica e social, estando presente em todas as cadeias produtivas de animais”, comenta o professor João Carlos Cardoso Galvão, no curso Produção de Milho em Pequenas Propriedades, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

São plantados, no sistema de plantio orgânico direto, o milho verde e o minimilho, com destaque para as variedades da planta, especialmente a BR 106, que são preferidas em relação aos seus híbridos. Tal fato se justifica pelo menor custo de produção e possibilidade de reutilização das sementes, sem perda do potencial produtivo.

Para adubar o solo, são utilizados esterco aviário e adubação verde, por meio de leguminosas que funcionam como supressoras de plantas espontâneas, além de atuar como fonte de nitrogênio. Entre elas leucena, crotalária, feijão de porco, guandu e cratília.

A capina, por meio tração animal, é outra alternativa. No combate a pragas estão sendo avaliados inimigos naturais como a vespinha Trichogramma spp., parasitoide de ovos da lagarta-do-cartucho, e Trichogramma galloi e Cotesia flavipes  para o controle da broca-da-cana.

Segundo os coordenadores do estudo,  os dados preliminares mostraram produtividade e  retornos econômicos satisfatórios. O destaque é a preservação ambiental, uma vez que essas tecnologias não causam agressão a solos e rios.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!