WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Os presidenciáveis e a discussão ambientalista

Conheça as propostas dos principais candidatos para concretizar o desenvolvimento e preservação ambiental no país

Falta pouco mais de 40 dias para a escolha do próximo presidente do Brasil. Você já escolheu seu candidato?

Falta pouco mais de 40 dias para a escolha do próximo presidente do Brasil. Você já escolheu seu candidato?

Marina defende que o “crescimento da economia sustentável tem que ser compatível com a absorção de novas tecnologias de baixo carbono”. Sua política econômica estimula a geração de empregos "verdes", enfatizando o turismo e agricultura sustentáveis.

A candidata do PV apresenta como prioridade os meios de transporte que utilizem biocombustíveis e eletricidade, ferrovias e hidrovias. Na área energética, seu governo aposta em energia eólica e biomassa. Segundo ela, a preservação da natureza viria na forma da ampliação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, que cria áreas protegidas, e na meta de “desmatamento zero” em todos os biomas.

Na estreia do programa eleitoral gratuito na televisão,  Marina descreveu o Brasil como uma peça “fundamental” no trabalho para conter os danos causados ao meio ambiente. “Precisamos parar o ciclo de destruição que já está acontecendo”, disse a candidata do PV.

A prioridade da candidata Dilma é o “combate ao desmatamento”. A candidata do PT deseja alcançar em 2016, as metas estabelecidas para 2020, que são reduzir em 80% o desmatamento na Amazônia e em 39% as emissões de gases de efeito estufa.

De acordo com Dilma, se eleita, vai investir em saneamento e “destinação de resíduos” nas grandes cidades. Outro destaque em seu governo é com relação a energia limpa, que, para ela, é um fator "diferencial" para o Brasil no cenário internacional. "Sempre que tivermos compromisso com o meio ambiente, estaremos ganhando em produtividade, seja na agricultura ou na indústria", disse.

Serra tem como proposta um projeto chamado “Município Verde Azul”, no qual as cidades participantes teriam “prioridade na obtenção de recursos, desde que comprovem adesão às metas”. Essas seriam, por exemplo, a arborização urbana, a recuperação da mata ciliar e o esgoto tratado.

O tucano foi questionado na bancada do Jornal Nacional, na entrevista realizada no último dia 11, sobre seus discursos que relacionam produção, desenvolvimento e meio ambiente. O candidato disse que acredita tanto nessa combinação que colocou na Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo alguém mais afeito à agricultura, um proprietário rural, o Chico Graziano, e fizeram um trabalho ambiental avançadíssimo. “Dou um exemplo, o problema da queimada de cana, São Paulo estava queimando toda a cana da colheita, dois milhões e meio de hectares de queimada infectando o meio ambiente em todo o interior do estado. Nós fizemos um acordo com os produtores, um protocolo que está cumprido, reduzindo o número em um milhão de hectares”, e concluiu  “eu sou ambientalista!”.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!