WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Orquídeas constituem uma família de plantas superiores

Apesar de não ser possível impor uma opinião de beleza, pois essa é muito pessoal, convencionou-se algumas técnicas para encontrar a flor perfeita

Beleza e perfeição existem também nos exemplares de flores mais singelos.

Orchidaceae é uma das famílias botânicas mais numerosas e diversificadas, compreendendo entre 8% e 10% de todas as plantas com flores. Existem, ainda, alguns híbridos naturais e, anualmente, são registrados centenas feitos pelo homem.

Essa família é considerada uma das mais evoluídas entre as plantas terrestres e pode ser encontrada em quase todo o mundo. Existem orquídeas das mais diferentes formas e tamanhos. Elas podem chegar a quatro metros de altura, como também, existem flores do tamanho da cabeça de um alfinete, conhecidas como microrquídeas.

Essas podem ser cultivadas em vasos, placas de fibra de coco, em madeira e até mesmo em árvores, terra ou pedra, dependendo da espécie. Apesar de não ser possível impor uma opinião de beleza, pois essa é muito pessoal, convencionou-se algumas técnicas para encontrar a flor perfeita.

No curso Cultivo de Orquídeas, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, o professor Waldyr Endsfeldz enumera suas características. “Os segmentos da flor devem se encaixar dentro de uma circunferência imaginária. As pétalas e o labelo devem formar um triângulo equilátero e as sépalas outro, inversamente superposto, compondo a estrela de Davi”, explica.

O orquidófilo e professor também ressalta que as pétalas da flor devem ser mais redondas possível e se sobreporem. As sépalas precisam ser largas e simétricas, evitando espaços entre elas. O labelo, proporcional, com lóbulo frontal arredondado, bem plano.

“A flor, quando vista de lado, deve ser razoavelmente plana; o labelo curvado para baixo, sem saliência, formando um ângulo reto com o plano das pétalas e sépalas. Assim, beleza e perfeição existem também nos exemplares de flores mais singelos”, completa Endsfeldz.

Por: Clara Peron.

Curso CPT - Cultivo de Orquídeas

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!