WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
Fale com uma Especialista
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Muitas vantagens para quem formaliza seu negócio

A formalização é essencial para que o empreendedor constitua seu negócio e se mantenha no mercado

 

O empreendedor que formaliza seu negócio e não tem sócio, pode faturar até R$ 36 mil por ano.

 

O sonho e objetivo de formalizar o negócio agora ficou mais fácil. Os microempreendedores individuais contam com o novo portal do empreendedor, que tornou mais acessível ter o cadastro e  uma empresa legalizada. Você deve estar se perguntando, será que eu me encaixo nesse perfil? Se você é uma costureira, um pintor, um eletricista, um sapateiro, ou um profissional que trabalha por conta própria, pode-se se considerar um microempreendedor individual.

No Brasil, são mais de 170 ocupações exercidas por 11 milhões de pessoas. O empreendedor que formaliza seu negócio e não tem sócio, pode faturar até R$ 36 mil por ano. A lei atraiu profissionais informais de todo o país. Em oito meses, 150 mil microempreendedores individuais já se formalizaram.

De acordo com o professor Hélvio Tadeu Cury Prazeres, no curso Administração Financeira na Pequena Empresa, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “a criação e a manutenção de um negócio é um problema de crescimento econômico e aumenta a percepção da importância da pequena empresa no desenvolvimento da economia brasileira”.

Os interessados em se inscrever, devem se dirigir até a prefeitura da cidade local e confirmar a disponibilidade do programa. Se estiver acessível, basta entrar no portal do empreendedor e se cadastrar no site: www.portaldoempreendedor.gov.br. Com o número do CNPJ em mãos, o microempreendedor pode perder o medo de um fiscal aparecer e fechar o negócio que é a fonte de sustento da família. A legalização possibilita, também, a facilidade à concessão de crédito e a instalação de máquinas de cartão de crédito e débito. O empresário pode contar, ainda, com os benefícios do INSS, ou seja, aposentadoria garantida e direito ao auxílio maternidade.

“A informalidade não combina com crescimento. Ter novos mercados é a possibilidade da boleira, da doceira, da costureira oferecer seu serviço, seu produto, a pessoas que necessitam de nota fiscal. Enfim, a formalidade é um movimento muito importante para que esse empreendedor se mantenha, constitua seu empreendimento e se assegure no mercado”, explica Durante, consultor do Sebrae.

Por: Ariádine Morgan

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!