Avaliar impactos ambientais também considera aspectos ecológico e econômico

Na esfera econômica, prevenir problemas ambientais é mais barato do que consertá-los

A necessidade de avaliar os impactos também está vinculada às questões ecológicas.

Além de atender à legislação que determina a Avaliação de Impactos Ambientais, há outros elementos que devem ser examinados para a aplicação desse procedimento. Ela acontece a partir da análise da interferência de vários fatores: legais, ecológicos, econômicos. Para que o estudo de impacto seja bem sucedido, é necessário conhecer todos esses aspectos.

No que diz respeito às leis, em 1970, começaram nos Estados Unidos os primeiros esforços de conscientização ambiental. A lei criada naquele país estabelecia que os empreendimentos com potencial impactante observassem uma série de princípios. Um deles era a relação entre a utilização dos recursos ambientais no curto prazo e a manutenção, ou mesmo a melhoria, deles no longo prazo.

Até 1980, o Brasil não dispunha de instrumentos jurídicos que regulamentassem o processo de avaliação de impacto ambiental. A criação da SEMA – Secretaria Especial do Meio Ambiente, em 1973, é considerada o marco nesse sentido. Ela representava o governo nos assuntos ambientais. Já a Avaliação de Impactos foi criada em 1980, a partir da Lei Federal nº6803/1980. Graças a ela, em 1981 foi criada também a Lei de Política Nacional do Meio Ambiente e SISNAMA – Sistema Nacional de Meio Ambiente.

A necessidade de avaliar os impactos também está vinculada às questões ecológicas. A ecologia trata das interações entre os seres vivos e o meio ambiente. Para isso, ela dialoga com várias outras áreas do conhecimento, principalmente a ecomomia, afirma Elias Silva, professor do curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas.

Tendo em vista essa relação, o objetivo das ações das atividades econômicas deve ser o de minimizar os efeitos negativos causados por sua interferência na natureza, conservando e protegendo o ecossistema. Diante disso, as escolhas de recursos a serem empregados em uma construção civil, por exemplo, poderão ser realizadas elegendo sempre o melhor material sob o ponto de vista ambiental.

Sendo assim, no que se refere à esfera econômica, ela é percebida quando o empreendedor ou o proprietário opta por adotar medidas ambientais preventivas. Em outras palavras, os custos serão menores evitando problemas ambientais do que consertando as consequências provenientes deles.

Veja um pouco mais sobre o tema, no vídeo abaixo.

Por Luci Silva

Cursos Relacionados

Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais Curso Técnicas de Avaliação de Impactos Ambientais

Com Prof. Dr. Elias Silva

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Tratamento de Água no Meio Rural Curso Tratamento de Água no Meio Rural

Com Prof. Francisco Viana

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Recuperação e Conservação de Nascentes Curso Recuperação e Conservação de Nascentes

Com Prof. Dr. Paulo Sant’Anna

R$ 412,00 à vista ou em até 12x de R$ 34,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Restauração Florestal em Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal Curso Restauração Florestal em Áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal

Com Prof. Dr. Sebastião Venâncio

R$ 480,00 à vista ou em até 12x de R$ 40,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos