WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Black Friday 30%OFF nos cursos online 15% OFF nos cursos em livro+DVD + 5% OFF extra no cartão de crédito

Hotelaria se prepara para Copa e Jogos Olímpicos

Crescimento do setor hoteleiro por causa da Copa e das Olimpíadas demanda capacitação dos profissionais

 

 Projeto do estádio do Maracanã para a Copa de 2014, que deve atrair milhares de turistas para o Brasil. Foto: reprodução.

O Brasil inteiro aguarda ansiosamente a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, não só para ver nossos atletas em ação bem de perto mas também pelas oportunidades que esses dois eventos podem gerar. Por isso, o governo e a iniciativa privada preparam o país com investimentos pesados em infraestrutura. Todos os segmentos da economia devem ser beneficiados.

Estes eventos necessitam de um amplo aparato técnico e físico para atender às estruturas dos jogos e principalmente para acomodar os milhões de visitantes que devem chegar ao país. Diante dessas perspectivas, restaurantes, bares, shoppings, lojas varejistas, parques, hotéis e pousadas se preparam para receber os turistas que assistirão à Copa e às Olimpíadas.

Sem dúvida, uma das áreas mais favorecidas com a realização desses eventos esportivos é a de hotelaria. O setor já é um dos que mais cresce atualmente no Brasil e aguarda resultados ainda melhores para os próximos anos. De acordo com o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), a taxa de ocupação dos hotéis cresceu 2,7%, em 2011, chegando a quase 70% das vagas ocupadas.

A FOHB também informou que até 2014 devem ser inaugurados 165 novos hotéis filiados ao fórum. Desses, 25 estarão no Rio, outros 20 em Minas Gerais, 16 em São Paulo e 14 no Rio Grande do Sul. A expectativa pode ser ainda maior, se for considerado o número de pequenos hotéis que são abertos todos os anos. Mesmo nas pequenas cidades, é esperada uma elevação considerável no número de vagas. O investimento total até a Copa deve ser de mais de R$ 7 bilhões.

No entanto, todo esse investimento exige pessoal capacitado. A demanda por mão de obra para atuar na área de hotelaria cresce cerca de 5% ao ano. Com a aproximação dos eventos esportivos, esse número deve continuar aumentando. Apesar disso, ainda faltam muitas pessoas para trabalhar no setor. A gerente do Alfa Hotel, na cidade de Viçosa, em Minas Gerais, Marisa Gomes, afirma que não é fácil encontrar trabalhadores capacitados na área de hotelaria.

Segundo Marisa, as áreas mais carentes são exatamente aquelas voltadas para o cuidado com os hóspedes, como recepção e serviço de camareira, mas em todas as outras têm sido difícil encontrar profissionais. “O setor hoteleiro é responsável pela prestação de serviços a clientes cada vez mais exigentes e bem informados. Como a competitividade também aumenta a cada dia, é de suma importância buscar a capacitação dos profissionais que atuam nessa área a fim de oferecer a cada dia serviços de melhor qualidade ao hóspede”, explica.

A coordenadora de produção dos livros dos cursos CPT – Centro de Produções Técnicas, Edna Maria Marangon, acredita que a capacitação é importante, pois os profissionais precisam estar preparados em teoria para a aplicação da prática no trabalho. Além disso, os cursos de capacitação permitem uma interação capaz de criar um vínculo maior entre o que é aprendido em teoria e o que é vivenciado no dia a dia.

Marisa Gomes destaca que em eventos como a Copa e as Olimpíadas, além da capacitação normalmente exigida, os profissionais precisam melhorar a qualidade no atendimento e de preferência aprimorar os conhecimentos em outros idiomas e culturas. Isto é importante porque eles entrarão em contato com pessoas de várias partes do mundo.

Ela acrescenta que se o mercado não oferece trabalhadores capacitados, as próprias empresas têm o dever de preparar os funcionários. “Buscar a capacitação dentro de sua área de atuação deve ser uma preocupação não apenas do profissional mas também da empresa. Não é tão simples encontrar no mercado profissionais treinados nessa área. Torna-se então necessário que a empresa se preocupe com a capacitação de seus colaboradores”, ressalta.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!