WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Esquenta Black Friday 25%OFF nos cursos online

Flores de corte levam a beleza dos jardins para ambientes internos

Há uma grande variedade de flores que se encaixam nessa decoração

A estrelítzia destaca-se por apresentar flor com formas inusitadas e muito durável.

A beleza dos jardins pode ser transferida para dentro de casa. Ao cultivar espécies de corte na área verde é possível, posteriormente, proporcionar parte da sua  floração em vasos distribuídos pelos ambientes internos da residência.

Após o plantio adequado, basta aguardar a floração para levar a planta para o vaso. Cada espécie tem um tempo certo para tal, porém, de modo geral, não é aconselhável retirar a flor completamente fechada, pois ela pode não abrir. É recomendado que evite-se o corte daquela que apresenta pólen, pois, após a polinização, a longevidade é menor.

É importante que, após o corte, as hastes da planta sejam colocadas rapidamente em um recipiente com água, evitando, também, a exposição a altas temperaturas. O uso de água gelada ajuda na conservação.

Há uma grande variedade de flores que se encaixam nessa decoração. Se a intenção for um estilo tropical, a helicônia é uma boa opção. Caso o toque desejado seja francês, use a rosa. A gérbera é boa alternativa para o jardim inglês, bem como a azaleia para o japonês.

A estrelítzia também pode ser utilizada na composição de belos arranjos florais. Segundo o professor Dr. José Geraldo Barbosa, no curso Produção Comercial de Strelítzia, Agapanto e Hemerocale, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas “essa é uma planta ornamental também conhecida como 'ave do paraíso', e em algumas situações, identificada como 'bananeirinha de jardim', que destaca-se por apresentar uma flor com formas inusitadas e muito durável, mesmo depois de cortada”.

A durabilidade depende da espécie, porém, é possível aumentá-la por meio do uso de conservantes florais. Evite que as folhas fiquem submersas, troque a água com frequência, lave o vaso e faça um novo corte na haste a cada dois dias. A disposição dos vasos em locais apropriados é fundamental. Proporcione ambientes frescos, arejados e sem incidência de sol.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!