WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Escolas rurais de SP têm melhores resultados do que as urbanas

Os alunos da área rural mostraram melhor desempenho e abandonam menos a escola

 

Segundo pesquisa, os fatores socioeconômicos influenciam no desempenho escolar. Foto: reprodução/stock-xchng.

De acordo com um estudo da administradora Carla Artoni, as escolas municipais rurais do estado de São Paulo apresentam melhor desempenho e menor taxa de abandono de alunos do que as urbanas. A pesquisa foi feita com base nos dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A pesquisa faz parte da dissertação de mestrado “Relação entre perfil socioeconômico, desempenho escolar e evasão de alunos: escolas do campo e municípios rurais no Estado de São Paulo", apresentada na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP.

A pesquisadora fez uma comparação entre o desempenho escolar no ensino fundamental regular (4ª a 8ª série), nas escolas urbanas e rurais do estado, bem como o perfil socioeconômico dos alunos e as políticas públicas feitas para o meio rural. O objetivo foi analisar os resultados do projeto Por uma Educação do Campo, iniciativa do governo federal na década de 1990 que pretendia reduzir a marginalização das escolas rurais em comparação às urbanas.

Para a análise, foram usados os dados do Censo Escolar de 2009, da Prova Brasil de 2007 a 2009, e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) no período de 2007 a 2009. Os dados foram analisados de acordo com a classificação do professor José Eli da Veiga, que classifica os municípios em relação à proximidade com os centros urbanos e não com o número de habitantes da localidade. Também foram considerados os critérios do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Sendo assim, o número de escolas consideradas rurais é bem mais abrangente, facilitando a comparação com as escolas urbanas. A utilização dos dois critérios foi importante porque, para o IBGE, o desempenho das escolas urbanas é melhor do que o das rurais. No entanto, com o uso da classificação do professor Veiga, o aluno rural é quem tem melhor desempenho. Isso porque as escolas de cidades pequenas com economia de base agropecuária foram consideradas como rurais.

Carla acredita que o estudo pode ajudar na concepção de políticas públicas voltadas para o meio rural. Segundo ela, uma importante conclusão da pesquisa foi detectar que um ambiente socioeconômico favorável ajuda o desempenho escolar dos alunos, melhorando as notas e a frequência escolar.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: Globo Rural.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!