Desmama varia de acordo com o sistema de produção

Junto com a diminuição do leite materno, o cordeiro necessita de alimento sólido para estimular o desenvolvimento do rúmen

Para auxiliar na desmama, pode-se usar o creep-feeding.

A desmama pode ser precoce, quando realizada entre 21 e 45 dias, usada em explorações leiteiras e sistemas intensivos de produção de carne; ou semi-precoce, quando realizada entre 60 e 100 dias. Há, ainda, a tardia, entre 100 e 150 dias de idade,  usada em sistemas extensivos de criação.

O pico da produção de leite ocorre entre a terceira e quarta semanas após o parto, sendo que 75% do total da lactação é produzido nas primeiras oito semanas. Assim, não se justifica prolongar muito o período de amamentação, já que junto com a diminuição de leite materno, o cordeiro necessita de alimento sólido para estimular o desenvolvimento do rúmen.

Para auxiliar na desmama, pode-se fazer uso do creep-feeding, forma de suplementação com ração balanceada no cocho, dentro de um cercado, com acesso somente aos cordeiros. Ele é recomendável para acelerar o desenvolvimento ruminal, bem como condicionar o animal à dieta que receberá no confinamento. O concentrado pode estar a disposição dos cordeiros a partir de 10 dias de idade.

No curso Criação de Ovinos de Corte, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, o professor Dr. Edson Siqueira afirma que é importante observar a palatabilidade da ração. “Até quatro semanas de idade os filhotes preferem ração farelada; entre quatro e cinco semanas, os cordeiros já aceitam uma dieta com ração peletizada; e, a partir da quinta semana, os animais podem consumir grãos inteiros”.

O peso de 12 kg pode ser adotado como uma referência para assegurar que o cordeiro já pode deixar o leite. Ao redor dessa faixa, o consumo de concentrado no creep-feeding deverá ser entre 200 e 300 g/dia.

Quando for feita a desmama, é recomendado prender as ovelhas e os cordeiros um dia antes de separá-los, deixando esses animais sem qualquer alimento e água. Após a separação, eles devem ser encaminhados para uma pastagem de nível nutricional de médio para baixo.

Por: Clara Peron.

Curso CPT - Criação de Ovinos de Corte

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Ovinos de Corte Curso Criação de Ovinos de Corte

Com Prof. Dr. Edson Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Alimentação de Ovinos de Corte Curso Alimentação de Ovinos de Corte

Com Prof. Dr. Edson Ramos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Montagem de Pequeno Abatedouro e Cortes Comerciais de Ovinos Curso Montagem de Pequeno Abatedouro e Cortes Comerciais de Ovinos

Com Prof.ª Dr.ª Cristiane Leal dos Santos

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Instalações para Ovinos Curso Instalações para Ovinos

Com Prof. Dr. Luis Fonseca

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade