WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça nossos Cursos Profissionalizantes (combos) com 40% de DESCONTO

Cultivo de morango orgânico pode ser mais barato

Estudo aponta que cultivo orgânico é mais lucrativo do que o tradicional


 A produção de morango orgânico pode sair mais barato do que a convencional.

Uma pesquisa realizada pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), mostrou que o custo da produção orgânica de morango pode ser bem menor do que o custo da convencional.

De acordo com o estudo, enquanto o custo para a produção de cerca de 10 mil plantas no sistema convencional é de R$ 22.010,76, o cultivo orgânico atinge um valor de R$ 18.967,04. Estes valores incluem despesas com mão de obra de duas pessoas, insumos, colheita, embalagem e limpeza.

Para a pesquisa, foram coletados dados de duas propriedades localizadas nos municípios de Atibaia e Monte Alegre do Sul. A produtividade do morango cultivado no sistema convencional atingiu uma  produtividade média de 871g por planta, com um custo médio de R$ 1,93 e um índice de lucratividade de 49,46%.

Já o morango orgânico apresentou uma produção média de 787g por planta, com um custo de R$ 1,90 e um índice de lucratividade de 60,74%. De acordo com os pesquisadores, a produção de embalagens mais baratas e a aquisição de mudas certificadas ajudaram a reduzir os custos em ambos os sistemas produtivos.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

Marli Souza De Oliveira

26 de mar de 2014

Para esterco da terra é melhor o de galinha ou de vaca, ou tanto faz?

Resposta do Portal Cursos CPT

27 de mar de 2014

Olá, Marli!

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site.

O esterco produzido pelo gado é um excelente fertilizante, fornecendo os nutrientes necessários para a maior parte das plantas de jardim. Para usar este tipo de esterco, é recomendado que, tanto o solo quanto o esterco sejam analisados periodicamente, e que ele seja aplicado pouco antes de plantar. Usar o esterco no tempo ideal resulta na produção máxima de nitrogênio para que as pequenas plantas possam crescer. Isso minimiza a absorção vinda da água do chão. O fertilizante orgânico se decompõe lentamente, o que garante que os nutrientes sejam repassados ao solo durante alguns anos após a sua aplicação.

Já o esterco de aves de criação é uma importante fonte de nutrientes para as plantas. Este tipo de esterco é produzido a partir de restos de alimentos, fezes, penas, serragem e ração. Assim como outros tipos de esterco, a composição de nutrientes pode variar; portanto, é importante analisar o esterco antes de aplica-lo. O esterco de aves deve ser compostado para reduzir o seu alto teor em nitrogênio, que pode inclusive causar a morte de plantas.

Fonte: Ehow

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!