Criação de rãs oferece inúmeras opções de comercialização

Existe um amplo conjunto de produtos e subprodutos da ranicultura com potencial econômico, envolvendo animais vivos e/ou abatidos

A tecnologia de criação de rãs no Brasil tem se desenvolvido rapidamente.

Consumir a carne da rã é um hábito saudável e antigo, já citado por Heródoto, um historiador da Grécia Antiga. Na China, esse alimento faz parte do cardápio há mais de quatro séculos. O primeiro país a explorar a iguaria comercialmente, entretanto, foi Cuba, que chegou a exportar 900 toneladas da carne em 1968.

No Brasil, ao contrário de outros países que praticam a caça ou o cultivo extensivo, como o Japão, procurou-se desenvolver a tecnologia de criação em cativeiro. A ranicultura no país teve início na década de 1930. A espécie mais utilizada na criação é a rã touro, proveniente da América do Norte, que pode atingir, aproximadamente, 200 gramas.

O professor Samuel Lopes Lima, no curso Curso Criação de Rãs – Novas Tecnologias, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, destaca que “com a ação de alguns pesquisadores, técnicos e ranicultores, a tecnologia de criação de rãs no Brasil tem se desenvolvido rapidamente. Além disso, o mercado da carne, principal produto, tem aumentado a cada ano, na medida em que se conquista novos consumidores”.

O ranário deve ser dividido em setores, cada qual responsável por uma fase de desenvolvimento do animal: girino, imago, rã jovem, rã adulta e reprodutores. A cadeia produtiva compreende a criação,  a indústria de abate e processamento, e a comercialização.

Existe um amplo conjunto de produtos e subprodutos da ranicultura com potencial econômico, envolvendo animais vivos e/ou abatidos. Pode-se comercializar girino e imagos para outros ranicultores. A carne é comercializada fresca, congelada ou processada. Podem ser comercializados, ainda, o fígado, usado para produzir patês; a pele, utilizada para revestimentos e confecção de objetos; o corpo gorduroso, ingrediente de cosméticos; e os rejeitos, reciclados na ração animal.

Cursos Relacionados

Curso Criação de Rãs - Novas Tecnologias Curso Criação de Rãs - Novas Tecnologias

Com Prof. Dr. Samuel Lopes

R$ 520,00 à vista ou em até 12x de R$ 43,33 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Comentários

imidio alves vilela

25 de fev de 2019

Estou aposentado, morando em chacara rural, tenho muita água e interesse em criar algo que me dê retorno. Tenho peixes, porcos, gado e galinhas, mas para uso restrito. Gostaria de saber sobre mercado, distribuição e investimento. Obrigado. PS. Moro a 100 km de Goiânia e. São Miguel do Passa Quatro.

Resposta do Portal Cursos CPT

25 de fev de 2019

Olá Imidio,

Agradecemos a sua visita e comentário em nosso site. Estamos salvando o seu contato para que você passe a receber nosso Boletim Informativo.

Atenciosamente,

Lorena Tolomelli

Eli Linhares

6 de jan de 2019

tenho interesse em criar ra poderia me informare como adquiri o girino e aonde , e putros detalhes se possivel ok grato

Resposta do Portal Cursos CPT

7 de jan de 2019

Olá Eli,

Agradecemos a visita e comentário em nosso site. Cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Mariana Caliman Falqueto

Bianca Regina Arantes

29 de ago de 2017

Gostaria de receber informações do assunto.

Resposta do Portal Cursos CPT

29 de ago de 2017

Olá, Bianca.

Agradecemos sua visita e comentário em nosso site. Cadastramos seu e-mail para receber nossos boletins informativos da área.

Atenciosamente,

Renato Rodrigues.

Aline Ferreira

12 de mar de 2017

Boa noite, eu quero montar um comercio de rãs, em especifico a rã touro e gostaria de saber valores dos materias que vou precisar e algumas ideias se possivel. obrigada!

Resposta do Portal Cursos CPT

13 de mar de 2017

Olá Aline,

Agrdaecemos sua visita e comentário em nosso site. Para mais informações cadastramos seu e-mail para receber nosso boletim informativo.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

Roberta

25 de out de 2016

Boa noite tenho projeto pra montar um ranario, será que vcs podem me informar onde consigo contato com compradores do produto, preciso saber qual margem de lucro. Grata

Resposta do Portal Cursos CPT

26 de out de 2016

Olá Roberta,

Recomendamos que procure em mecanismos de pesquisa como o Google por criadores de rãs.

Atenciosamente,

Ana Carolina dos Santos

José Carlos Porto

13 de fev de 2013

Boa tarde, eu moro na Cidade de Resende (Sul do estado do Rio de Janeiro) e tenho o interesse de montar um ranário, mas não sei como, será que você poderia me ajudar com panfletos de montagem de um ranário e que tipo de rã seria a melhor para o abate e como conseguir matrizes para o início da criação. Desde já agradeço a sua atenção. Obrigado

Resposta do Portal Cursos CPT

21 de fev de 2013

Olá, José Carlos!

Agradecemos sua visita e seu comentário em nosso site.

Para implantação de um ranário, é recomendável procurar um técnico especialista, que dará o assessoramento adequado ao iniciante. Caberá ao técnico sugerir qual solução construtiva será a mais adequada para oferecer mais e melhor conforto térmico aos animais, de acordo com o microclima da localidade em que o ranário será construído.

Para calcular o investimento a ser feito, é preciso fazer um levantamento das instalações necessárias para o desenvolvimento da atividade.

1) Setor de reprodução - composto por dois tipos de instalações:

a) baia de mantença: onde os reprodutores são mantidos durante todo o ano.

b) baia de acasalamentos: para onde os animais são transferidos para que ocorra a reprodução, resultando nas desovas. 

2) Setor de girinos – composto de tanques para alojar os girinos durante toda a fase de crescimento, até ocorrer a metamorfose. Geralmente, utilizam-se tanques para cada etapa deste desenvolvimento:

a) Tanque de incubação dos ovos: pequenos aquários para que ocorra o desenvolvimento embrionário até a fase de larva; podem ser utilizados quadros com tela de náilon para facilitar a contagem dos ovos e, ou embriões mortos, que ficam aderidos na tela, quando da liberação das larvas, no tanque de criação.

b) Tanque de crescimento e metamorfose:aquários de maior porte, para alojar os girinos até a metamorfose. Alguns ranários utilizam um tanque especial somente para o período da metamorfose, para facilitar o manejo.

3) Setor de recria – geralmente, utilizam-se dois tipos de baia:

a) Baia de recria inicial: para alojar rãs durante os primeiros 20 a 30 dias de vida dos animais, com peso médio de até 30/40 gramas;

b) Baia para crescimento e terminação: para alojar animais até o momento de abate.

A vida dos animais de cativeiro se encerra no abatedouro, que é uma indústria que, além de abatê-los, processa sua carne e outros subprodutos.

Recomendamos que realize uma pesquisa de preços junto aos fornecedores de sua região, para saber o investimento total a ser feito.

Quando à venda da carne, supermercados e restaurantes podem ser seus potenciais compradores. Verifique em sua região o interesse pelo consumo desta carne e avalie a viabilidade do negócio. 

O CPT – Centro de Produções Técnicas possui o curso Criação de Rãs – Novas Tecnologias que pode lhe orientar em sua criação.

Qualquer dúvida, entre em contato conosco.

Atenciosamente, 

Natália Parzanini Brum

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos

Atendimento Online
Quer Facilidade