WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Torne realidade o sonho de viver do que você ama! 20% OFF nos cursos online + 5% OFF pagando no cartão

Criação de abelhas gera renda no Vale do Rio Doce

Mel orgânico é o grande diferencial da região

 

O projeto vai financiar todo o material e o conhecimento sobre a apicultura.

O projeto vai financiar todo o material e o conhecimento sobre a apicultura.

O brasileiro consome em média 120g de mel por pessoa/ano, uma quantidade muito baixa, se comparada com a de outros países, como a Alemanha, que ingere mais de 2,5k por pessoa/ano. Segundo o professor Hélio da Silva, da Universidade Federal de Viçosa, a produção nacional não consegue suprir a demanda interna, daí o consumo tão baixo.

Aproveitando o potencial do mercado, a ONG Rede Vidas, de Itueta, MG, em parceria com algumas entidades e o finaciamento da Petrobras, do Banco do Brasil e do Sebrae, pretende estimular a apicultura da região do Vale do Rio Doce, MG. Os recursos do projeto serão usados para a compra de equipamentos, montagem de salas de beneficiamento e produção do mel, e em cursos e assistência técnica.

O diferencial do mel produzido na região é que ele é orgânico. Cada município participante possui, até o momento, 50 colmeias, divididas em dois grupos. O objetivo é chegar a pelo menos 100 colmeias para a produção de mel e propólis, que devem alcançar uma renda mensal de 1.000 reais para cada família participante.

O professor Paulo Sérgio Cavalcanti, da Universidade do Sudoeste da Bahia e do curso Curso Planejamento e Implantação de Apiário, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, explica que esta fase inicial é crucial para o sucesso do projeto.

Na verdade, os rendimentos de cada família podem ser maiores, dependendo dos investimentos feitos a médio prazo e do finaciamento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). No entanto, os produtores devem assumir o compromisso de conservar as nascentes das suas propriedades e ajudar na preservação do meio ambiente. O Sebrae está dando orientações sobre a comercialização e o escoamento da produção.

Por: Maria Clara Corsino.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!