WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Conheça as mudanças no calendário de vacinação para 2016

Os principais motivos para as mudanças no esquema vacinal vieram da atual situação epidemiológica do país e da necessidade de atualização na indicação das vacinas

Calendario de vacinação

 

No dia 5 de janeiro de 2016, o MS - Ministério da Saúde divulgou algumas mudanças no Calendário Nacional de Vacinação. Os principais motivos para as alterações no esquema vacinal vieram da atual situação epidemiológica do país e da necessidade de atualização na indicação das vacinas. Com isso, a vacinação contra HPV, meningite, pneumonia e pólio passaram a seguir o novo esquema.

Calendário Nacional de Vacinação antes das mudanças

HPV

Antes, a vacina contra HPV (meninas de 9 a 13 anos) era aplicada em três doses. Sendo as duas primeiras doses aplicadas em um intervalo de seis meses e a terceira após 5 anos.

Meningite

No calendário anterior, a vacina contra a meningite era aplicada em duas doses. Uma aos 3 meses e outra aos 5 meses de vida, com reforço aos 15 meses.

Pneumonia

A vacina contra pneumonia era aplicada em três doses antes das mudanças. Uma aos 2 meses, outra aos 4 meses e a última aos 6 meses de vida, com reforço entre 12 e 15 meses.

Pólio

A imunização contra a pólio também era aplicada em três doses. As duas primeiras aos 2 e 4 meses (injetável) e aos 6 meses (oral - gotinha). Por fim, mais duas doses de reforço aos 15 meses e aos 4 anos (por via oral).

Calendário Nacional de Vacinação após as mudanças

HPV

Após as alterações no esquema vacinal, a vacinação contra HPV passou de três para duas doses - intervalo de 6 meses (meninas de 9 a 13 anos). Entretanto, não é preciso se preocupar, pois pesquisas comprovam que o esquema de duas doses obtém resposta de anticorpos idêntica ao de três doses.

Meningite

Somente o reforço contra meningite mudou de 15 para 12 meses de idade. As duas primeiras doses permanecem para os 3 e 5 meses de vida respectivamente.

Pneumonia

A vacinação contra pneumonia passou de três para duas doses. Uma aos 2 meses e outra aos 4 meses de vida, com reforço aos 12 meses. É bom ressaltar que a efetividade do novo esquema é idêntica à do anterior.

Pólio

A vacinação contra pólio ainda permanece em três doses. Mas a terceira dose passou de oral para injetável. É bom lembrar que as duas doses de reforço (15 meses e aos 4 anos) ainda continuam por via oral (gotinha).

Por Andréa Oliveira.

Fonte: G1.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!