Como saber o que é rentável na avicultura caipira

É importante que a ave se adapte bem às condições da região na qual será criada e haja mercado para escoar a produção

Para se trabalhar com galinha caipira, pode-se optar por dois tipos básicos de produção, a de carne e a de ovos.

 

Para se trabalhar com galinha caipira, pode-se optar por dois tipos básicos de produção, a de carne e a de ovos.

 

O sistema caipira de criação considera que as aves de raças puras, como as americanas e as de linhagens caipira melhoradas, são as mais indicadas. Mas, pode-se utilizar, também, aves de linhagem industrial. Nesse caso, é bom lembrar que a galinha de linhagem industrial de pele e plumagem branca, não tem mercado.

A condição básica de uma galinha caipira, tanto para a produção de corte, como de ovos, é que a mesma se adapte à criação em piso e apresente pele amarela e plumagem colorida. O sabor da carne do frango caipira deve ser mais natural, apresentar textura mais firme e proporcionar uma mastigação mais lenta e saborosa. Já a cor da pele e da gema dos ovos deve ser bem pigmentada.

Nos programas de extensão rural que visam o melhoramento do plantel de aves, é muito comum se utilizar as raças americanas no cruzamento com aves existentes nas propriedades rurais ou granjas. Esses programas têm como objetivo melhorar os padrões de produção regional.

Segundo o professor Dr. Luiz Fernando Teixeira Albino, no curso Criação de Frango e Galinha Caipira, elaborado pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, “para se trabalhar com galinha caipira, pode-se optar por dois tipos básicos de produção, a de carne e a de ovos. Mas também, pode-se comercializar pintos de um dia ou frangas em início de postura. Ou ainda trabalhar com uma combinação dessas alternativas”.

O importante é que a ave se adapte bem às condições da região na qual será criada e haja mercado para escoar os produtos. Por isso, é importante que o criador faça o planejamento da sua produção. Para chegar a essa definição, é importante realizar um estudo de mercado e saber o que será mais rentável. Nesse levantamento, os fatores mais importantes são os insumos, as condições da região e o mercado para os produtos.

“Faça tudo isso sem se esquecer de realizar o controle de todas as etapas da produção e de registrar as informações em fichas próprias”, sugere o professor Luiz Fernando.  Essas planilhas poderão ser utilizadas para o controle do desempenho de frango de corte, para registro das aves de cria e recria, e para controle da produção de ovos.

Por: Ariádine Morgan

Cursos Relacionados

Curso Criação de Frango e Galinha Caipira Curso Criação de Frango e Galinha Caipira

Com Prof. Dr. Luiz Albino

R$ 475,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,58 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Processamento de Carne de Frango Curso Processamento de Carne de Frango

Com Prof.ª Ana Dell Isola

R$ 398,00 à vista ou em até 12x de R$ 33,17 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais
Curso Como Montar e Operar um  Pequeno Abatedouro de Frangos Curso Como Montar e Operar um Pequeno Abatedouro de Frangos

Com Prof. Dr. Luiz Albino

R$ 468,00 à vista ou em até 12x de R$ 39,00 sem juros no cartão

Frete Grátis 2 ou mais Cursos
Saiba mais

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Mais Notícias sobre diversas áreas do conhecimento

Últimos

Mais Lidos