WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Central de Vendas (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Combate a incêndios! Como deve ser feito a detecção e mobilização?

As primeiras decisões são muito importantes para o combate e não podem ser tomadas com precipitação

A detecção do fogo é o tempo percorrido entre o seu início e a comunicação para a brigada.

A detecção do fogo é o tempo percorrido entre o seu início e a comunicação para a brigada.

O programa de prevenção a incêndios é o trabalho mais importante, no entanto, eles não são totalmente eficientes, uma vez que sempre ocorrerá a combustão do fogo. Por isso, os brigadistas precisam ser treinados para uma ação de combate rápida, organizada e eficiente.

O professor D.Sc. Guido Ribeiro, diz no curso Formação e Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, que todos os planos de combate devem seguir quatro etapas para o controle do fogo com segurança para os combatentes. “As principais etapas são detecção, mobilização de pessoal, estudo da situação e reconhecimento prévio, e definição e aplicativo do método de combate, explica Ribeiro, especialista em controle de incêndios florestais.

A detecção do fogo, também chamada de vigilância ou patrulhamento, é o tempo percorrido entre o seu início e a comunicação para a brigada. Segundo o professor, uma rápida detecção possibilita o controle antes que o fogo tenha se propagado ou aumentado sua intensidade. “Quanto menor o tempo entre o início do fogo e o início do ataque, mais fácil será o seu controle”, acrescenta.

Mobilização são todas as ações necessárias para a saída do pessoal para o combate. Para que ela seja rápida, é essencial que todos os equipamentos estejam organizados em um cômodo de fácil acesso pela viatura que os transportará. As atribuições de cada profissional, dadas no momento do treinamento, devem ser mantidas nesse processo.

De acordo com Ribeiro, no curso do CPT, as primeiras decisões são muito importantes para o combate e não podem ser tomadas com precipitação. Por isso, ao chegar no local, o reconhecimento prévio é o primeiro passo. O responsável pela ação, que é o chefe de brigada, depois do estudo detalhado da situação, é quem decide onde começar, quais são os planos de combate e os recursos a serem utilizados.

Para se realizar o controle de incêndio, podem ser utilizados dois métodos, o direto e o indireto. O primeiro ataque age diretamente sobre o fogo, sendo muito usado em incêndios de superfície com vegetação baixa. Como ele apresenta reduzida intensidade, permite a aproximação direta do combatente. No método indireto, o controle é feito ou iniciado longe do limite do fogo, atuando ou eliminando o combustível da área para onde o fogo se dirige.

Por: Ariádine Morgan

Curso CPT - Treinamento de Brigada de Incêndio Florestal

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!