WhatsApp SAC (31) 98799-0134 WhatsApp Vendas (31) 99294-0024 Ligamos para Você Ligue Agora (31) 3899-7000
0

Seu carrinho está vazio

Clique aqui para ver mais cursos.

Chuvas exigem manejo especial na apicultura

Escassez de alimentos no período chuvoso pede mais cuidados com as colmeias

 

Cuidados no período chuvoso garantem uma boa safra futura.

 Cuidados no período chuvoso garantem uma boa safra futura. Foto: reprodução.

O período de chuvas, que começa no final de novembro e pode ir até o fim de janeiro em algumas regiões, é um momento bastante delicado para a apicultura. Nesta época, os zangões são expulsos da colmeia e a rainha põe menos ovos, havendo uma redução da produção de mel, pólen e cera. Este período é chamado de entressafra entre os apicultores que, por sua vez, precisam encontrar soluções para a alimentação das abelhas.

A médica veterinária Érika Jardim, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Agrário do Tocantins (Seagro/TO), afirma que a falta de alimentos é o maior problema do período chuvoso. Segundo ela, algumas práticas de manejo podem reduzir as perdas do apicultor por conta das chuvas. Uma saída, é fornecer uma alimentação à base de mel ou xarope de açúcar pare evitar que as abelhas abandonem a colmeia.

Érika explicou, ainda, que se as abelhas abandonarem a colmeia, esta irá demorar um bom tempo para se recompor, e o apicultor pode perder a melhor época de produção, que acontece com a florada. Ela afirmou que o período de chuvas pode ser divido em dois momentos distintos: num primeiro, mais curto, será feito apenas a manutenção do apiário; no segundo, que deve ter uma duração de dois meses antes da florada, a alimentação precisa ser reforçada, com fontes proteicas e energéticas.

Outros cuidados destacados pela veterinária são uma boa iluminação e ventilação da colmeia e a prevenção do excesso de umidade, para evitar a proliferação de doenças. Estes cuidados podem ajudar a garantir a sobrevivência das abelhas e o fortalecimento delas para o momento da florada, quando ocorre a maior produção.

Por: Maria Clara Corsino.

Fonte: Seagro/TO.

Deixe seu comentário

Avise-me, por e-mail, a respeito de novos comentários sobre esta matéria.

O CPT garante a você 100% de segurança e
confidencialidade em seus dados pessoais e e-mail.
Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

Últimos Artigos

Artigos Mais Lidos

Fique por dentro das novidades!